Terceira Idade

De volta e mais forte

A Associação Nacional de Gerontologia-PE inaugura nova fase no relacionamento com a terceira idade, disposta a buscar uma aproximação maior. Ganhou personalidade jurídica, além de outra sede, e se prepara para oferecer uma série de atividades voltadas para melhorar a qualidade de vida dos associados. Começando por organizar uma viagem a Paulo Afonso, que acontece de 3 a 5 de junho, em ônibus executivo, com reservas até 20 de maio. A presidente, Suelena Torres, está otimista e contando com novas adesões, desde que “a gerontologia é uma ciência multidisciplinar, que estuda o envelhecimento humano sobre vários pontos de vista” e, portanto, capaz de produzir resultados surpreendentes. Ligue e saiba mais: 3241-0680 e 9292-1294

Exemplo de vida – Rivaldo Cavalcanti, 79 anos

Às portas dos 80 anos, o tabelião público Rivaldo Cavalcanti não se deixou abater com o afastamento, por questões judiciais, do cartório que levava o seu nome, na rua Siqueira Campos. Ainda lamenta, evidentemente – porque, afinal, o seu lazer predileto era o trabalho – mas, ao invés de dar ouvidos à depressão, achou melhor escrever o livro Vivência, que lança, às 19h do dia 20, no salão nobre da Igreja da Boa Vista, na rua da Imperatriz. Religioso a ponto de pertencer, há anos, à Irmandade do Santíssimo Sacramento da Boa Vista, da qual é irmão juiz, o também bacharel em direito relembra, nas 96 páginas do livro, as pessoas que marcaram sua vida e os episódios que contribuíram para o seu crescimento humano. Aliás, a experiência serviu para declarar, de forma mais convincente, o amor pela escrita, embora deixe claro que não tem pretensão nenhuma de se apresentar como escritor. Muito pelo contrário, quer apenas dividir com os amigos momentos, para ele, muito especiais. Recifense do bairro das Graças, revelou-sedesde sempre amante de frevos famosos e de músicas românticas, algumas descritas no livro, o que revela uma alma sensível e, noutras páginas, preocupada com a dimensão humana. Amigo da família, adora dividir com os 12 filhos e 20 netos o gosto por certas brincadeiras e jogos. Tanto que confessa ter eleito o neto de apenas 4 anos, Gabriel, como seu “mais jovem adversário”. Hoje morador da Imbiribeira, seu Rivaldo vai se preparando para soprar mais uma vela, em 23 de agosto. E como bom virginiano, com a energia que sua lucidez permite. Fé em Deus e na vida é o que não falta.

Terceira Idade

De volta e mais forte

A Associação Nacional de Gerontologia-PE inaugura nova fase no relacionamento com a terceira idade, disposta a buscar uma aproximação maior. Ganhou personalidade jurídica, além de outra sede, e se prepara para oferecer uma série de atividades voltadas para melhorar a qualidade de vida dos associados. Começando por organizar uma viagem a Paulo Afonso, que acontece de 3 a 5 de junho, em ônibus executivo, com reservas até 20 de maio. A presidente, Suelena Torres, está otimista e contando com novas adesões, desde que “a gerontologia é uma ciência multidisciplinar, que estuda o envelhecimento humano sobre vários pontos de vista” e, portanto, capaz de produzir resultados surpreendentes. Ligue e saiba mais: 3241-0680 e 9292-1294

Exemplo de vida – Rivaldo Cavalcanti, 79 anos

Às portas dos 80 anos, o tabelião público Rivaldo Cavalcanti não se deixou abater com o afastamento, por questões judiciais, do cartório que levava o seu nome, na rua Siqueira Campos. Ainda lamenta, evidentemente – porque, afinal, o seu lazer predileto era o trabalho – mas, ao invés de dar ouvidos à depressão, achou melhor escrever o livro Vivência, que lança, às 19h do dia 20, no salão nobre da Igreja da Boa Vista, na rua da Imperatriz. Religioso a ponto de pertencer, há anos, à Irmandade do Santíssimo Sacramento da Boa Vista, da qual é irmão juiz, o também bacharel em direito relembra, nas 96 páginas do livro, as pessoas que marcaram sua vida e os episódios que contribuíram para o seu crescimento humano. Aliás, a experiência serviu para declarar, de forma mais convincente, o amor pela escrita, embora deixe claro que não tem pretensão nenhuma de se apresentar como escritor. Muito pelo contrário, quer apenas dividir com os amigos momentos, para ele, muito especiais. Recifense do bairro das Graças, revelou-sedesde sempre amante de frevos famosos e de músicas românticas, algumas descritas no livro, o que revela uma alma sensível e, noutras páginas, preocupada com a dimensão humana. Amigo da família, adora dividir com os 12 filhos e 20 netos o gosto por certas brincadeiras e jogos. Tanto que confessa ter eleito o neto de apenas 4 anos, Gabriel, como seu “mais jovem adversário”. Hoje morador da Imbiribeira, seu Rivaldo vai se preparando para soprar mais uma vela, em 23 de agosto. E como bom virginiano, com a energia que sua lucidez permite. Fé em Deus e na vida é o que não falta.

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings