Atualidades

Cremepe realiza nova vistoria em hospitais públicos

Mais uma blitze em unidades públicas de saúde foi realizada pelo Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) e o Sindicato dos Médicos, na noite desta terça-feira (28.06). Dessa vez, os alvos das vistorias foram o Hospital Otávio de Freitas (HOF), em Tejipió, e a Policlínica Arnaldo Marques, no Ibura.
    
A comissão constatou superlotação nas emergências, falta de infra-estrutura adequada e de equipamentos, além da falta de leitos na UTI do HOF. As irregularidades constatadas serão detalhadas em um relatório, que vai ser encaminhado ao Ministério Público, Governo do Estado e à prefeitura do município.
     
A situação mais preocupante é a do HOF, onde há falta de equipamentos para atender pacientes de trauma, como desfibriladores; número insuficiente de auxiliares de enfermagem nos leitos de observação e o excesso de pacientes na emergência – muitos espalhados em macas pelos corredores ou sentados em cadeiras à espera de atendimento.
     
Das três salas que deveriam servir de consultório, pelo menos duas foram ocupadas por macas. “Existem muitos doentes crônicos na observação, quando deveriam estar em outros setores. No entanto, não há para onde encaminhá-los. Na enfermaria masculina, inclusive, há dois pacientes portadores de HIV, junto a tuberculosos, quando deveriam estar num hospital de referência”, informou a conselheira do Cremepe, Nair Cristina.
    
Entre os problemas mais graves, está o fato dos responsáveis pelo plantão serem obrigados a atender qualquer ocorrência no hospital. “Se chegar alguém grave, pode até morrer por falta de atendimento”, constatou um dos diretores do órgão, Dirceu de Lavor. Na sala de reanimação, dos sete pacientes, pelo menos três deveriam estar ocupando UTIs, informação que será repassada ao MPPE.
    
Já na policlínica do Ibura, as condições de higiene são precárias, faltam lençóis e, na emergência de pediatria, há muitas goteiras no teto.
    
Repórteres, cinegrafistas e fotógrafos de todos os veículos de comunicação foram credenciados e puderam acompanhar, novamente, a fiscalização. Porém os diretores do HOF e o chefe do plantão da Policlínica do Ibura não permitiram a entrada da imprensa. Mais uma vez os assessores de imprensa do Cremepe e do Sindicato filmaram e fotografaram tudo dentro das unidades e disponibilizaram as imagens para os veículos.
    
HISTÓRICO – A blitz do dia 28 de junho é a segunda realizada na Região metropolitana do Recife pelos representantes do Cremepe e Sindicato dos Médicos. Depois da visita um ofício endereçado à promotora titular da Promotoria de Saúde do Ministério Público de Pernambuco, Ivana Botelho, pedindo um encaminhamento dos pacientes que necessitam de tratamento intensivo com urgência.
    
Naquela vistoria foram identificados 20 pacientes em situação gravíssima e sem os cuidados necessários. No documento estava nome, número do prontuário, data de internamento e o parecer médico de cada paciente, para que o ministério público possa identificar o paciente no hospital público e encaminhar às UTIs dos hospitais particulares.
    
Da Assessoria de Imprensa do Cremepe.
Com Informações da Folha de Pernambuco.
Jornalista: Carolina Miranda.

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings