INVESTIGAÇÃO

Cremepe abre sindicância para apurar morte de bebê em Paulista

O departamento jurídico do Cremepe abriu, nesta quinta-feira (17) uma sindicância para apurar os fatos que levaram à morte do bebê Sara Gabriela Mendonça de Lima, logo depois do seu nascimento na última terça-feira (15). De acordo com o vice-presidente do Cremepe, Carlos Vital, o processo foi aberto ‘endo-ofício’, já que nem a mãe da criança, ou outro familiar, formalizou denúncia no Conselho.

HISTÓRICO – Depois de passar nove dias entre três hospitais públicos de Pernambuco para conseguir que um deles fizesse seu parto, a diarista Marlene de Souza Mendonça de Lima, 38 anos, perdeu a criança com nove meses e 14 dias de gestação.

A causa da morte, constatada após necropsia, foi asfixia (uma mistura de mecônio – dejetos – com líquido amniótico impediu a criança de respirar). O pai da menina, Gabriel de Lima, 49, casado há apenas um ano com Marlene – que tem um menino de dez anos -, nunca teve filhos.
Marlene deu a luz no Hospital Central de Paulista, porém, antes, já havia passado pelo Hospital Agamenon Magalhães e pela maternidade da Encruzilhada, o Centro de Saúde Amaury Medeiros (Cisam).

Da Assessoria de Imprensa do Cremepe.

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings