VIDA URBANA | Fonte: DIARIO DE PERNAMBUCO

Boatos perigosos à saúde

Fonte: DIARIO DE PERNAMBUCO

Fiocruz emitiu comunicado de esclarecimento sobre mentiras que circulam nas redes sociais. Veja os quatro mitos mais comuns e saiba a verdade

Desde que os casos de microcefalia relacionados ao zika vírus começaram a ganhar destaque nos veículos de comunicação, vários boatos começaram a circular nas redes sociais. O zika deixa sequelas neurológicas em crianças e idosos? Devo parar de amamentar porque possso passar o vírus pelo leite? Deixo de tomar vacinas indicadas estando grávida? Essas e outras dúvidas surgem em quem ouve áudios enviados a grupos do WhatsApp. De acordo com os órgãos de pesquisa e gestão de saúde do país, tudo não passa de boato.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) lembrou que, como o zika é uma doença recente e que ainda não foi suficientemente estudada pelos pesquisadores, ainda irão surgir muitas dúvidas e perguntas, bem como boatos e informações desencontradas, especialmente nas redes sociais. “É importante, num momento como este, que a população busque informações de fontes seguras e confiáveis”, destacou o órgão.
A microcefalia é uma condição em que o bebê nasce com o crânio do tamanho menor que o normal. O esperado é que bebês nascidos após nove meses de gestação tenham pelo menos 33cm de perímetro cefálico.

O Diario separou os boatos mais difundidos nas redes sociais para esclarecer as informações. Confira o que especialistas dizem.

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings