ESCOLAS MÉDICAS | Fonte: Assessoria de Comunicação do Simepe

Debate expõe necessidades e demandas no curso de Medicina da UPE em Garanhuns

Fonte: Assessoria de Comunicação do Simepe

Garanhuns-300x167

Foto: Chico Carlos/Simepe

Realizado nesta quinta-feira (2), debate ” Vem Pro Movimento #fortalecendomedupe” no auditório da Universidade de Pernambuco (UPE) de Garanhuns. Organizado pelo Centro Acadêmico de Medicina Ulysses Pernambuco (CAMUP), o encontro contou com as presenças de representantes das entidades médicas – Simepe e Cremepe – da deputada estadual Priscila Krause (DEM), de professores e estudantes de medicina. Em pauta: o fortalecimento do curso de medicina e a necessidade de dar condições ao seu funcionamento, bem como a não implantação de uma nova faculdade privada de medicina naquela região. Segundo os estudantes existem dificuldades, necessidades e demandas na UPE que precisam de soluções imediatas dos gestores públicos estaduais.

O presidente do Simepe, Tadeu Calheiros, reafirmou a posição contrária à abertura indiscriminada de escolas de medicina no País e defendeu investimentos e financiamento adequado à UPE. Além disso, chamou a atenção dos baixos salários dos professores e da recomposição das escalas no Hospital Dom Moura. “Os movimentos médico e estudantil estão juntos na luta contra a abertura indiscriminada de escolas de medicina, sem critérios e objetivos. Lutamos pelo fortalecimento da Universidade em Garanhuns, com mais infraestrutura e qualidade de ensino, pesquisa e extensão, além de valorização dos funcionários e professores”, ressaltou.

O 2º secretário do Cremepe, Silvio Rodrigues, reforçou a posição do Conselho contra a abertura de uma nova faculdade de medicina na região, destacou o fortalecimento da integração ensino-serviço entre duas instituições públicas do Estado, Hospital Dom Moura e o curso de medicina da UPE. “Ganha com essa integração a qualidade da formação médica no ensino público e a população, com a melhoria da atenção a saúde da região”, destacou Rodrigues.

Várias ações foram definidas, entre elas a realização de AGE seguido de caminhada  promovida pelas entidades médicas junto com os alunos, no dia 16 deste mês (em Garanhuns), Audiência Pública na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), no Recife, em data a ser definida e divulgada a todos e criação/estruturação do campo de prática, com gestão compartilhada (Dom Moura e UPE).

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings