BRASIL | Fonte: Valor Econômico

Ritmo de crescimento da população cai, mostra IBGE

Fonte: Valor Econômico

O Brasil tinha uma população de 207.660.929 habitantes em 1º de julho de 2017, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicada ontem no “Diário Oficial da União”. Isso significa que a população cresceu em 1,57 milhão em um ano, aumento de 0,77% frente a 2016.

A estimativa mostra que o processo de desaceleração do crescimento populacional segue em seu curso. Em 2016, a população havia crescido 0,8% frente ao ano anterior. De 2014 para 2015, a alta havia sido de 0,83%. De 2013 para 2014, o incremento fora de 0,86%, segundo as estimativas divulgadas pelo IBGE.

“A população ainda aumenta, mas em ritmo menor. Esse crescimento será cada vez mais gradual, até o ponto em que haverá uma inversão e a população brasileira passará a encolher. Pelas últimas projeções do IBGE, isso deve ocorrer em 2043”, disse Izabel Marri, gerente responsável pelo tema no IBGE.

O instituto planeja realizar, no ano que vem, uma nova projeção de crescimento da população por unidades da federação. A última foi feita em 2013. Essas projeções são realizadas a cada quatro anos com base, sobretudo, nas estatísticas de nascimento e óbito do Ministério da Saúde e registros civis levantados nos cartórios do país.

“Os dados preliminares do Ministério da Saúde e do registro civil que temos acesso indicam queda da fecundidade em 2016. Não sabemos se é reflexo da crise ou do vírus da zika. Precisaremos avaliar se trata-se de algo que se manterá para os próximos anos ou não. Quem adiou a maternidade vai retomar a ideia?”, questiona a técnica do IBGE.

Como a contagem populacional de 2016 foi cancelada, por causa de cortes orçamentários, a contagem efetiva da população deve ficar a cargo do Censo de 2020. A última contagem foi realizada no Censo de 2010, atual parâmetro para as projeções de crescimento populacional das unidades da federação e estimativas dos municípios.

De acordo com os dados divulgados ontem, a concentração de moradores nos grandes centros é uma das características mais marcantes da população brasileira. Dezessete municípios brasileiros possuem população superior a 1 milhão de habitantes. Em quase um quarto dos municípios do país houve redução do tamanho da população.

São Paulo continua sendo o mais populoso deles, com 12,1 milhões de habitantes. Na sequência aparecem Rio de Janeiro (6,5 milhões de habitantes), Brasília e Salvador (cerca de 3 milhões de habitantes cada), de acordo com as estimativas divulgadas pelo IBGE.

Serra da Saudade (MG) é o município brasileiro de menor população, com 812 habitantes, seguido de Borá (SP), com 839 pessoas, e Araguainha (MT), com 931 habitantes. Quase um quarto dos municípios tiveram redução da população.

O Estado de São Paulo segue o mais populoso, com 45,1 milhões de moradores – eram 44,74 em 1º de julho do ano passado. Logo atrás vem Minas Gerais (21,12 milhões de pessoas) e Rio de Janeiro (16,7 milhões de habitantes). O estado de menor população do país é Roraima, que tem 522 mil habitantes.

As estimativas populacionais municipais são um dos parâmetros usados pelo TCU para o cálculo do Fundo de Participação de Estados e Municípios. Também servem de referência para vários indicadores sociais, econômicos e demográficos.

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings