COTIDIANO | Fonte: Folha de Pernambuco

Doutores da Alegria animam pacientes em passeio pelo Capibaribe

Fonte: Folha de Pernambuco

Cerca de 70 pacientes, acompanhantes, médicas, enfermeiras e técnicas de enfermagem dos hospitais atendidos pelos Doutores da Alegria participaram de um passeio de Catamarã pelo rio Capibaribe, nesta quinta-feira (28). A diversão foi para celebrar o Dia Estadual dos Doutores da Alegria e os 14 anos de atuação da ONG no Recife. A viagem pelas águas foi um presente da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer do Recife. A aventura quebrou a rotina de corredores, leitos e medicamentos.

“Eu só vinha para cá para fazer tratamento. Não conhecia a cidade assim, então gostei muito do passeio. Os palhaços são muito engraçados, tiro muita onda com eles no hospital”, disse o estudante Edson José, 15 anos, operado para correção cardíaca há dois meses no Pronto Socorro Cardiológico Universitário de Pernambuco da Universidade de Pernambuco (Procape/UPE). A dona de casa Marília Oliveira, mãe de João Vítor, 7 anos, em tratamento para curar uma leucemia, também comemorou o passeio. “A gente adorou. Foi muito importante pra mim”, disse.

Robert Ryan Ferreira, 11 anos, paciente há um ano e três meses do setor de hemodiálise do Instituto Materno Infantil de Pernambuco (Imip), e a mãe Ana Carla Ferreira ficaram encantados com o Recife visto de dentro do rio Capibaribe e aproveitaram para fazer pedidos ao passar por cada ponte. “Adorei fazer pedido, conhecer a história, levantar as mãos quando ia passando”, contou.

Para Arilson Lopes, coordenador artístico da unidade Recife do Doutores das Alegria, o objetivo foi alcançado. “Foi lindo ver o sorriso no rosto de cada um, pacientes, mas também acompanhantes e profissionais de saúde. Esse é intuito do trabalho do palhaço, o encontro com o outro”, apontou.

A ONG Doutores da Alegria foi fundada por Wellington Nogueira em 1991. O grupo foi inspirado no trabalho do Big Apple Circus de Nova York. Há 25 anos no Brasil, já realizou mais de um 1,7 milhão de intervenções junto a crianças hospitalizadas, seus acompanhantes e profissionais de saúde.

O trabalho é mantido por doações de empresas e de pessoas físicas, tanto por recursos próprios quanto por recursos advindos por meio das leis de incentivo fiscal. Os recursos das contribuições permitem a continuidade e a expansão das atividades e da estrutura do grupo, a realização de atividades de formação, oficinas e o aprimoramento técnico dos artistas. Quem quiser ajudar o trabalho pode entrar no site ou na página do Facebook do projeto.

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.