COTIDIANO | Fonte: Folhape

MPPE abre inquérito para investigar desvio de macas

Fonte: Folhape

Um Inquérito Civil foi instaurado pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para investigar a retenção de macas de ambulâncias de serviços de socorro no Estado. De acordo com o MPPE, as macas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e do Corpo de Bombeiros de Pernambuco (CBM-PE) ficam retidas nos centros de saúde após os pacientes chegarem para as emergência e são utilizadas como leitos para outros pacientes nas unidades.

Ainda segundo o Ministério Público, das 120 macas que deveriam estar em posse do Corpo de Bombeiros, apenas 11 são utilizadas por eles. As outras 109 ficaram em hospitais do SUS. O Samu, por sua vez, tem cerca de 20 macas retidas nas unidades de saúde diariamente.

A audiência para dar continuidade às investigações está marcada para o dia 13 de novembro na 34ª Promotoria de Justiça. A promotora de Justiça Helena Capela, responsável pelo caso, irá se pronunciar apenas após a realização da audiência.

Respostas

Em nota, a PCR afirma que “entende que a vida do paciente está em primeiro lugar e que as eventuais retenções podem ocorrer se houver o aumento da demanda nas emergências dos hospitais”.

A Coordenação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda explica que utiliza um serviço de recolhimento de macas, o “papa-macas”, que recolhe os equipamentos das unidades hospitalares. O Samu tem 68 macas para atender no Recife. O Corpo de Bombeiros afirmou que suas macas estão sendo recolhidas regularmente com a utilização de um serviço de busca como o do Samu.

Tags :
Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.