SOPEPE | Fonte: Assessoria de Comunicação da Sopepe

Sociedade de Pediatria de Pernambuco discute a atualização do calendário vacinal no Encontro com...

Sociedade de Pediatria de Pernambuco discute a atualização do calendário vacinal no Encontro com o Especialista, sábado

Neste sábado (9), o presidente da Sociedade de Pediatria de Pernambuco (Sopepe), Eduardo Jorge Fonseca, reúne médicos no Hotel Sheraton para um almoço especial sobre a atualização do calendário vacinal, que sofreu diversas modificações este ano. São esperados 50 especialistas.

O evento terá quatro aulas, uma delas, voltada ao calendário vacinal, destacando as diferenças entre o calendário do Programa Nacional de Imunização (PNI) e o calendário da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Haverá ainda abordagem a respeito do calendário do prematuro, uma aula das vacinas acelulares e outra sobre prevenção de meningites.

“Tivemos mudanças relevantes do calendário vacinal do PNI”, destaca Eduardo Fonseca. “Entre elas está a inclusão da segunda dose da vacina para varicela (catapora), para crianças de quatro a seis anos. Antes, era fornecida uma dose única, mas foi verificado que em casos de surto em escolas ou creches, ela se mostrava insuficiente. Foi importante a incorporação de uma segunda dose, o que aconteceu este ano”, completa o pediatra.

Ainda de acordo com o presidente da Sopepe, a Meningocócica C, vacina que protege da meningite causada pelo tipo C, também ganhou reforço. Até o ano passado, ela era aplicada apenas um reforço aos 12 meses. Agora, será ministrada outra dose de reforço na adolescência, dos 11 aos 14 anos, para estender a proteção.

Essa faixa etária deve incluir ainda a vacina contra o HPV, indicada para meninos e meninas, prevenindo contra câncer de colo de útero, ânus e boca.

O evento tratará ainda das novidades quanto às vacinas do prematuro. “Em relação ao prematuro, chamamos a atenção que, com pouquíssimas exceções, o calendário vacinal segue a idade cronológica pós-nascimento. Há muito tabu de que o bebê prematuro não poderia tomar vacina, mas ele deve tomar na mesma dose da criança nascida a termo. Nos prematuros que nasceram com idade gestacional menor de 31 semanas de gestação, é indicado ainda o uso do anticorpo monoclonal para prevenção de infecções pelo vírus sincicial respiratório, que causa bronquiolite “esclarece.

Sobre as diferenças entre os calendários da PNI e da SBP, Eduardo Jorge Fonseca detalha que o primeiro é usado em todo o País, está disponível em todos os postos de saúde e visa a proteção da saúde publica. “Já o da Sociedade Brasileira de Pediatria traz algumas vacinas que são consideradas especiais e calendários ampliados que não estão no do PNI, mas que do ponto de vista individual se preconiza, como a do meningococo B e ACYW e vacinas  acelulares que são menos reatogênicas”, encerra.

SERVIÇO:

Encontro com o Especialista Sopepe – Calendário Vacinal. Sábado (9), 9h, no Auditório Joaquim Nabuco, Hotel Sheraton, Praia do Paiva. Informações: 3231-4413.

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings