COTIDIANO | Fonte: Folha de Pernambuco

Celebração do centenário de nascimento do Professor Fernando Figueira

Fonte: Folha de Pernambuco

O centenário do nascimento do professor Fernando Figueira, fundador do Instituto de Medicina Integral Profº Fernando Figueira (Imip), será marcado por diversas atividades.

Nesta segunda-feira (4), dia em que completaria 100 anos, está sendo realizada uma missa, na Capela Nossa Senhora das Graças, no Hospital Pedro II, celebrada pelo bispo auxiliar da Arquidiocese de Olinda e Recife, Dom Limacêdo Antônio da Silva. Amigos, familiares e autoridades do Estado estão presentes para homenagear o médico, que dedicou sua vida a medicina social.

O prefeito do RecifeGeraldo Julio, que estava presente durante a solenidade, afirmou que o Imip segue o legado de Fernando Figueira sendo grande referência no setor de saúde pública, na pesquisa e no ensino.

De acordo com Jailson Correia, secretário de saúde do Recife e ex-aluno do doutor Figueira, Recife tem o privilégio de carregar o legado da humanização do atendimento e de gestão no Imip. “O maior dos ensinamentos do doutor Figueira é que ele agia como falava. Ele aplicava os melhores conhecimentos da medicina em prol da população que realmente precisa e essa é uma mensagem que hoje reverbera nos corações e mentes de muitos dos seus ex-alunos”, diz Jailson.

Silvia Rissin, presidente do Imip ainda completa: “o professor costumava dizer que se ensina pelo exemplo”. De acordo com Silvia, a busca é continuar seguindo os ensinamentos de Fernando Figueira para gerar um atendimento inclusivo, de qualidade e humanizado para as mais de seis mil pessoas que diariamente são atendidas no Imip.

Certamente o legado de empatia e doação para os mais necessitados é o ensinamento que permanece e é lembrado nesse centenário do professor e doutor Fernando FigueiraCristina Mello, primeira-dama do Recife e médica do Imip, afirma que, devido aos ensinamentos de Figueira, o serviço público do Imip pode oferecer quantidade e qualidade.

Fernando Figueira é responsável além da construção do Imip, em 1960, pela criação da 1ª Regional de Saúde, criação do 1º Código Sanitário de Pernambuco, criação da Fundação de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam), reestruturação do Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco (Lafepe) e criação do Centro de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope). Foi ainda Presidente da Sociedade de Medicina de Pernambuco e, em 1970, fundou com outros colegas a Academia Pernambucana de Medicina.

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings