SAÚDE | Fonte: Folha de Pernambuco

Mutirão investiga casos de hanseníase no Recife

Fonte: Folha de Pernambuco

Um mutirão de exames para investigar casos de hanseníase será realizado pela Secretaria de Saúde do Recife na próxima semana, entre esta segunda-feira (18) e a sexta-feira (22). O trabalho faz parte da segunda fase de um projeto para reduzir casos da doença em alguns municípios brasileiros, entre os quais a capital pernambucana.

Essa etapa durará até junho e o público-alvo, segundo a secretaria, é formado por cerca de 5 mil pessoas. Familiares e pessoas próximas de quem teve a doença serão procurados pelos agentes de saúde para agendar o exame dermatoneurológico.

Algumas unidades de saúde, escolhidas pela concentração de casos, foram previamente selecionadas para implementar o exame de forma contínua e sistemática. A avaliação, segundo a Secretaria de Saúde, terá de ser feita uma vez por ano, por cinco anos consecutivos. Unidades que não estão dentro do cronograma desta semana realizarão as atividades até junho.

Hanseníase
De acordo com o Ministério da Saúde, a hanseníase, conhecida antigamente como Lepra, é uma doença crônica, transmissível, de notificação compulsória e investigação obrigatória em todo território nacional. Possui como agente etiológico o Micobacterium leprae,bacilo que tem a capacidade de infectar grande número de indivíduos, e atinge principalmente a pele e os nervos periféricos, com capacidade de ocasionar lesões neurais, conferindo à doença um alto poder incapacitante, principal responsável pelo estigma e discriminação às pessoas acometidas pela doença.

A infecção por hanseníase pode acometer homens e mulheres de qualquer idade. Entretanto, é necessário um longo período de exposição à bactéria, sendo que apenas uma pequena parcela da população infectada realmente adoece.

Os sinais e sintomas mais frequentes da hanseníase são:
– Manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas, em qualquer parte do corpo, com perda ou alteração de sensibilidade térmica (ao calor e frio), tátil (ao tato) e à dor, que podem estar principalmente nas extremidades das mãos e dos pés, na face, nas orelhas, no tronco, nas nádegas e nas pernas.

– Áreas com diminuição dos pelos e do suor.

– Dor e sensação de choque, formigamento, fisgadas e agulhadas ao longo dos nervos dos braços e das pernas.

– Inchaço de mãos e pés.

– Diminuição da sensibilidade e/ou da força muscular da face, mãos e pés, devido à inflamação de nervos, que nesses casos podem estar engrossados e doloridos.

– Úlceras de pernas e pés.

– Caroços (nódulos) no corpo, em alguns casos avermelhados e dolorosos.

– Febre, edemas e dor nas juntas.

 Entupimento, sangramento, ferida e ressecamento do nariz.

– Ressecamento nos olhos.

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings