NOTÍCIAS | Fonte: Assessoria de Comunicação da ECOPE

Departamento de Imagem Cardiovascular da Sociedade Brasileira de Cardiologia (DIC) realiza o maior...

Fonte: Assessoria de Comunicação da ECOPE

Departamento de Imagem Cardiovascular da Sociedade Brasileira de Cardiologia (DIC) realiza o maior evento de discussão de imagem cardiovascular do país

Trocar experiências, adquirir conhecimentos e explorar as novas tecnologias, esses são alguns dos objetivos do grupo de profissionais da Escola de Ecografia de Pernambuco (Ecope), no 9º Congresso do Departamento de Imagem Cardiovascular (DIC), que começou na última quinta-feira (11) e segue até o sábado (13) de abril, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. O ecocardiografista Dr. José Castillo, com mais de 40 anos de experiência na área e presidente da escola, participará como moderador, palestrante, avaliador de banca e debatedor. O DIC reúne cardiologistas, clínicos, radiologistas, ultrassonografistas, intervencionistas, pediatras que atuam com diagnóstico em cardiologia por meio de imagem.

A equipe técnica é integrada por professores, monitores, corpo diretivo e comercial da empresa. No congresso, estão previstas programações científicas, sociais e cursos. Assim como as tradicionais apresentações de trabalhos científicos. O DIC é considerado pelos profissionais da área como sendo o maior evento de imagem cardiovascular do Brasil. No congresso em São Paulo estão sendo abordadas as inovações, indicações e novos protocolos para o uso do ecocardiograma (ultrassom do coração), tomografia (angiotomografia), ressonância magnética e da medicina nuclear (cintilografia, PET) tendo como base as diretrizes internacionais e o que há de mais inovador nas discussões ao redor do mundo.

História do DIC

A ideia da criação de um departamento de ecocardiografia dentro do SBC foi primeiramente aventada durante um simpósio ecocardiográfico realizado no Recife, em 1980. Naquela ocasião, estavam presentes apenas dez fundadores: Fernando Morcerf, Rubens Thevenard, Jorge Moll Filho e Milton Godoy do Rio de Janeiro; Alvaro Villela de Moraes, Juarez Ortiz, Sérgio Pontes, Alfonso Barbato, José Maria Del Castillo e Adalberto Lorga, de São Paulo, além de Djair Brindeiro Filho, de Pernambuco.

A crescente participação dos ecocardiografistas nos Congressos Brasileiros de Cardiologia, onde grande parte dos trabalhos científicos apresentados eram sobre ecocardiografia, culminou em 1987 com a criação de Departamento de Ecocardiografia, aprovado por unanimidade durante a Assembléia do XLIII Congresso da SBC em Brasília.

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.