VIDA URBANA | Fonte: DIARIO DE PERNAMBUCO

Esta semana serão realizadas ações para o desenvolvimento de crianças na faixa etária de 0 a 6...

Fonte: DIARIO DE PERNAMBUCO

Esta semana serão realizadas ações para o desenvolvimento de crianças na faixa etária de 0 a 6 anos

Com uma programação descentralizada em creches, postos de saúde, upinhas, praças e parques, a 5ª Semana do Bebê teve sua abertura oficial na manhã de ontem, no Teatro Santa Isabel, Bairro de Santo Antônio. O evento terá mais de mil ações, entre palestras, cursos, workshop, contações de história e outras atividades voltadas para o desenvolvimento de crianças na faixa etária de zero a seis anos. A mobilização tem parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e traz como tema “Alimentar o presente é cuidar do futuro”.

O evento envolve 11 secretarias estaduais que promovem ações de assistência à criança em diferentes áreas, como saúde, educação, desenvolvimento social e direitos humanos, por exemplo, seguindo as diretrizes estabelecidas pelo Marco Legal da Primeira Infância, assinado pelo prefeito do Recife, Geraldo Julio em maio do ano passado. O documento tem como prioridade a promoção do desenvolvimento integral da criança na primeira infância. Mais de 200 políticas de assistências aos primeiros 72 meses da criança foram estabelecidas no Plano Municipal da Primeira Infância.

“O assunto da primeira infância é uma pauta que globalmente tem sido priorizada. O momento mais importante da formação do aprender e ser cidadão. Essa é uma mobilização de toda a cidade, com mais de mil ações envolvendo secretarias e a sociedade também. De 0 a 6 anos é o tempo da prioridade e a Semana do Bebê está fazendo exatamente isso”, explicou o prefeito.

A abertura teve a participação do cantor Silvério Pessoa, do mágico Rodrigo Lima e show da cantora Carol Levy. Durante o discurso de abertura, Geraldo Júlio criticou ações do governo federal que comprometem a assistência social, como o corte de 50% da verba do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), e a diminuição de 30% no orçamento das universidades públicas. “Estamos em um tempo muito difícil enfrentando uma crise econômica há cinco anos, com cortes em áreas essenciais. E é nesse momento complicado que acontece a Semana do Bebê para colocar como prioridade a formação de novos cidadãos”, destacou.

Somente na área da saúde, por exemplo, estão programadas 391 atividades que acontecerão nas unidades de Saúde da Família, maternidades e policlínicas da rede municipal. “A Semana do Bebê coloca holofotes em políticas públicas que já acontecem de forma permanente na cidade do Recife.

Uma novidade boa esse ano é que contamos com o envolvimento da sociedade civil. Então muitas organizações não governamentais, entidades privadas e públicas que têm se engajado e ajudado a fazer uma semana que extrapola os muros da própria prefeitura, com atividades em parques, shoppings, unidades de acolhimento, então a marca da Semana do Bebê é essa capilaridade e engajamento”, comentou o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia.

A Semana também chama atenção para a doação de leite materno. As quatro maternidades municipais fazem coleta de leite humano (Arnaldo Marques, no Ibura; Bandeira Filho, em Afogados; Barros Lima, em Casa Amarela; e no Hospital da Mulher do Recife, no Curado), mas apenas a Bandeira Filho tem banco de leite. Quem quiser doar leite deve entrar em contato pelo número 3355-2235 para receber orientações. O banco, que existe desde 2009, e o atendimento funcionam 24 horas.

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings