CIDADES | Fonte: Jornal do Commercio

Ministério promete mais atenção

Fonte: Jornal do Commercio

Em audiência realizada ontem na Câmara dos Deputados, em Brasília, o diretor do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Julio Croda, assumiu o compromisso de olhar com prioridade para a atenção primária de saúde, como estratégia para diagnosticar quadros de doença de Chagas. O encontro teve a presença da médica hematologista Cristina Carrazzone, da Casa de Chagas, e da paciente pernambucana Joanda de Araújo, 51 anos.

“Nosso compromisso é expandir os testes rápidos na atenção primária de saúde, principalmente nas cidades onde existe elevada incidência da doença. Levamos o teste de hepatite para a atenção primária, por que não levar também o teste de Chagas?”, pontuou. Os municípios prioritários estão principalmente no Centro-Oeste, Sudeste e Nordeste do País.

Outra promessa foi efetivar a ação de notificação compulsória da fase crônica da doença. Hoje, a notificação é obrigatória apenas para a fase aguda. “Precisamos encontrar e tratar pacientes crônicos. O Brasil é recordistas nesses casos no mundo. As projeções dão conta de que, em 2055, teremos 500 mil casos da doença na forma cardíaca”, destacou Tania Cremonini de Araújo-Jorge, da Fiocruz.

“Em Pernambuco, temos um banco de dados robusto. O Estado hoje vive um surto. Estamos trabalhando para descentralizar o atendimento”, afirmou Cristina Carrazone. “Muitas pessoas saem de madrugada do interior para se tratar no Recife. Precisamos que os médicos sejam capacitados nas cidades pequenas”, completou Joanda.

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.