Ação do Hospital das Clínicas atende crianças para detecção de câncer de retina

Fonte: Diario de Pernambuco

O Serviço de Oftalmologia do Hospital das Clínicas (HC) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) realizou, nesse sábado (28), exames para detecção de câncer de retina (retinoblastoma) em crianças com alteração do reflexo pupilar. A ação foi em prol do Dia Nacional de Conscientização e Incentivo ao Diagnóstico Precoce do Retinoblastoma, que é comemorado em 18 de setembro, e teve o apoio de voluntários do Lions Clube do Recife. As crianças que foram examinadas são atendidas pelo Grupo de Ajuda à Criança Carente com Câncer de Pernambuco (GAC-PE).

Os pacientes foram selecionados pelo GAC-PE por meio de registros fotográficos realizados com o auxílio de flash, com foco nos olhos, para a campanha “Fique atento, pode ser câncer”. A idade foi também um dos critérios de seleção, pois o principal diagnóstico é realizado dos seis meses aos três anos de vida.

Participaram da ação médicos oftalmologistas e residentes de Oftalmologia, e os exames realizados foram o de fundo de olho após dilatação pupilar e testes do reflexo (teste do olhinho). Nove crianças foram examinadas.

A oftalmologista do HC Virgínia Torres alertou sobre a gravidade da doença e reforçou o quão importante é os familiares ficarem sempre atentos. “O objetivo da campanha é chamar a atenção das pessoas e incentivar que elas façam o teste em casa que é simples (uma foto do rosto da criança, em um ambiente escuro com o flash), e que elas possam estar atentas, caso notem que há algo de errado e procurem o mais rápido possível o serviço de saúde pública. Nosso objetivo foi promover a conscientização para o diagnóstico e tratamento precoce da doença”, explicou.

Sueli Queiroz saiu do município de Araçoiaba – distante a cerca de 50 km do Recife – para levar o neto Caio Felipe, de apenas três meses, porque, após realizar o registro fotográfico, percebeu uma alteração. “Eu fiquei sabendo da campanha, então, resolvi fazer uma foto do rosto dele e percebi que um olho ficou vermelho e o outro amarelo. Encaminhei a foto para a oftalmologista do HC e ela me orientou a trazer ele nesta ação”, afirmou.

Caio passou por dois exames, o teste do reflexo e o de fundo de olho, e foi constatado que ele não tem retinoblastoma. “Fiquei bastante aliviada por ele não ter nada e estar tudo bem, mas serviu o alerta. Valeu a pena ter trazido ele aqui”, disse a avó.

O retinoblastoma é um tumor maligno da retina que sem diagnóstico precoce e tratamento imediato, pode se disseminar principalmente para o cérebro, representando um alto índice de mortalidade

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings