Dos 37 casos confirmados, 25 estão na região, sendo 14 em Taquaritinga do Norte, seis em Caruaru...

Fonte: Diario de Pernambuco

Dos 37 casos confirmados, 25 estão na região, sendo 14 em Taquaritinga do Norte, seis em Caruaru e cinco em Vertentes. O restante em mais seis municípios

A Secretaria Estadual de Saúde divulgou ontem o boletim epidemiológico de sarampo. Até o dia 28 de setembro foram notificados em Pernambuco 799 casos suspeitos de sarampo. Desses, 37 foram confirmados. Desse total, 67% estão na região Agreste, sendo 14 casos em Taquaritinga do Norte, seis em Caruaru e cinco em Vertentes. O restante está divididos em outros seis municípios.

Dos casos suspeitos, 284 foram descartados e os demais estão em investigação. Até o último dia 4, mais de 507 mil pessoas foram vacinadas com a tríplice viral no estado. O município com maior registro de casos é Taquaritinga do Norte com 14 confirmações, seguido por Caruaru com seis casos. O Recife teve um caso confirmado.

Em Pernambuco foram aplicadas 215 mil doses da vacina em crianças de 6 meses a 4 anos. A cobertura vacinal no estado até o momento é de 98% na primeira dose da tríplice viral nas crianças com 1 ano. Na segunda dose, que deve ser feita três meses após a primeira, o percentual é de 74,5%. “Todos os casos confirmados até o momento são antigos. Tratam-se de pessoas que adoeceram entre os meses de julho e agosto. Todas as medidas para tratar os pacientes e fazer a investigação e bloqueio de novos casos são implementadas logo após a notificação. Ou seja, independente do resultado laboratorial, aquela suspeita é tratada como se fosse um caso confirmado, agilizando as atividades para evitar que o doente possa ter sequelas ou vir a óbito e atuando para evitar novos adoecimentos relacionados”, afirmou o secretário estadual de Saúde, André Longo. A campanha de vacinação segue até o próximo dia 25 de outubro. Nessa primeira etapa o alvo são as crianças entre 6 meses e 4 anos que ainda não iniciaram ou não finalizaram o esquema vacinal. O Dia D está marcado para 19 de outubro. “Os meninos e meninas dessa faixa etária que já estão com a caderneta de vacinação em dia não precisam comparecer aos postos de saúde. Mas, na dúvida, o importante é que os pais compareçam aos postos com seus filhos para que a caderneta seja analisada por um profissional e a criança fique protegida também contra outras doenças além do sarampo” destacou André Longo.

Toda criança entre 6 meses e 11 meses deve ser vacinada com a tríplice viral, considerada a “dose zero”. Uma nova dose deve ser feita aos 12 meses e outra aos 15 meses, quando o esquema é finalizado. A partir dos 2 anos, caso o menino ou menina ainda não tenha começado o esquema vacinal, as duas doses devem ser

Cobertura vacinal da tríplice viral no estado é de 98% em crianças de até um ano feitas com um intervalo de um mês entre elas. “Distribuímos vacinas para que os municípios possam imunizar as crianças. É importante convocarmos os pais e responsáveis para levarem os meninos e meninas aos postos de saúde. Também mobilizamos os gestores municipais para realizar ações para as vacinas possam chegar aos locais mais próximos do público”, ressaltou a superintendente de Imunização da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Ana Catarina de Melo. A superintendente lembra, ainda, que, apesar de o estado já ter atingido a meta mínima de vacinação da 1º dose da tríplice viral em crianças de 12 meses, o índice não foi atingido no conjunto em municípios da 1ª e 8ªI Gerências Regionais de Saúde (Geres), com sedes no- Recife e Petrolina.

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings