CARAVANA 2019 | Fonte: Assessoria de Comunicação do Cremepe

“Mais saúde, menos desigualdades” estará na zona da mata

Fonte: Assessoria de Comunicação do Cremepe

 

De acordo com o último levantamento do Conselho Federal de Medicina (CFM) o gasto médio per capita com saúde no País foi de R$ 1.271,65, no Brasil este valor variou de R$ 703,67, no Pará, a R$ 1.771,13, em Roraima. Na base do ranking dos gastos totais per capita em saúde, o gasto de Pernambuco teve a média de R$ 908,69, mas esse valor cai consideravelmente quando se fala de gastos por município.

Para investigar a situação da saúde em cada município do Estado, o Cremepe decidiu vistoriar as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) dos municípios que menos investem na saúde do cidadão. O objetivo da caravana “Mais saúde, menos desigualdades” é avaliar a atenção à saúde nos municípios com pior investimento per capito no cidadão e maior variação negativa associada ao IDH baixo, além de levar conhecimentos através da educação médico continuada.

A caravana já passou por Bezerros, Caruaru, Garanhuns e São Bento do Una. No segundo semestre deste ano, o Conselho estará em Água preta, Surubim, Limoeiro e Palmares. Confira os investimentos por município:

Município Gasto 2013 Gasto 2014 Gasto 2015 Gasto 2016 Gasto 2017
Água preta 182,05 153,28 163,58 129,35 132,93
Limoeiro 201,62 165,43 147,40 144,27 132,80
Palmares 177,02 238,25 202,33 146,92 131,49
Recife 325,75 319,57 328,23 315,74 340,97
Surubim 154,27 164,76 169,84 154,58 146,68

Na base do ranking dos gastos totais per capita em saúde, em Pernambuco o gasto foi de R$ 908,69 de acordo com o CFM. Sendo 343,66 por parte do federal, 320,37 gasto estadual e 244,66 por parte do município (capital). No Estado, as cidades que mais investiram foram: Ipojuca (1399,25), Ingazeira (685,05), Itacuruba (756,87) e Itapissuma (514,95). Já os municípios que menos investiram foram: Água Preta (116,24), Bezerros (112,15) e Paulista (115,82).

O montante do gasto é resultado da soma de recursos de impostos e transferências constitucionais da União a cada uma das unidades federativas e do que é dispensado também pelos Estados e Municípios, com recursos próprios para pagamento de despesas em Ações e Serviços Públicos de Saúde (ASPS). Essas despesas são voltadas para a promoção, proteção e recuperação da saúde que atendam, simultaneamente, a princípios da Lei Orgânica da Saúde (Lei nº 8.080/1990).

Na área da segunda caravana do ano, o grupo irá ao município de Surubim que investiu R$ 146,66 por habitante, com a variação de 4,9% e o município de Limoeiro investiu R$ 132,80, na 3ª Geres, também ao município de Água Preta que investiu R$ 132, 93 por munícipe e Palmares que gastou R$ 131,49 por habitante. Além de vistorias nas UBSs, o Cremepe em parceria com o Simepe e AMPE promoverão uma atualização em Sífilis para os profissionais de saúde da Região.

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings