SAÚDE MENTAL | Fonte: Assessoria de Comunicação do Cremepe

Presidente do Cremepe visita Hospital Ulysses Pernambucano, nesta segunda (25)

Fonte: Assessoria de Comunicação do Cremepe

A diretoria do Hospital Psiquiátrico Ulysses Pernambucano (HUP), localizado no bairro da Tamarineira, convidou os representantes do Cremepe para reunião nesta segunda-feira (25/11) nas instalações da Unidade. O objetivo era “dar um retorno daquilo que foi posto (no relatório de fiscalização do Cremepe) e conseguimos resolver”, informaram as gestoras do Hospital.

A única emergência psiquiátrica do Estado – HUP – realiza atendimentos de emergência com um total de 25 leitos, 21 estavam ocupados no momento da vistoria, e leitos de internamento masculino e feminino. Onde, atualmente a média de permanência é de 15 dias, de acordo com as médicas do serviço. Isso porque a Secretaria Estadual de Saúde (SES) com os serviços de psiquiatria do Estado têm feito uma força-tarefa de “deshospitalização”, “desistitucionalização” dos pacientes crônicos. Uma das medidas foi uma parceria com o Hospital de Areias que abriu oito leitos integrais para idosos.

Ainda na oportunidade, as gestoras pontuaram os itens que estavam em desacordo e foram resolvidos: a questão da falta de água, não faltam mais medicamentos – explicaram que o problema era a burocratização porque muitas licitações deram desertas ou fracassadas – essa situação já foi resolvida.

Sobre a estrutura física da unidade, também foi criado um Grupo de Trabalho de acompanhamento das reformas e no final da reunião o grupo visitou as instalações do serviço. Foi verificada a pintura no Serviço de Emergência Psiquiátrica (SEP), resolvida a questão da climatização na farmácia, além da reforma da sala da nutrição, bem como cozinha e os leitos de internamento receberam novas poltronas para os acompanhantes.

Já em relação aos recursos humanos, foram chamados quatro médicos para compor a escala, três já estão dando plantão, contratados recepcionistas e instalada uma porta de entrada da recepção para a triagem.

Para o presidente do Cremepe, Mario Fernando Lins, o papel do Cremepe está sendo cumprido e elogiou as melhorias. “É a questão de reconhecimento do trabalho bem feito. Fazer aquilo que é possível para resolver o problema. Estivemos aqui, apontamos e ajudamos a encontrar soluções, hoje estamos aqui para ver os resultados”, explicou.

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings