saúde | Fonte: Folha de Pernambuco

Acidentes com escorpiões aumentam no verão; confira os cuidados

Fonte: Folha de Pernambuco

A prevenção continua sendo a melhor forma de combater escorpiões.

estação mais quente do ano é ideal para curtir praia, piscina. É quando as pessoas, geralmente, tiram férias. Nessa época é preciso atenção aos cuidados com a casa para evitar acidentes com um animal que é perigoso e pode causar problemas: o escorpião.

De acordo com o Centro de Assistência Toxicológica de Pernambuco (Ceatox), os escorpiões habitam preferencialmente locais úmidos e quentes. O aumento do calor contribui para o crescimento do número de baratas, e, consequentemente, o de escorpiões, que são seus principais predadores.

Em 2017, em Pernambuco, foram registrados 15.254 acidentes com escorpiões; em 2018, esse número subiu para 17.493. Em 2019, o registro de 16.284 casos não está fechado, já que o Ceatox ainda está recebendo informações de acidentes com estes animais.

Os escorpiões, de um modo geral, são animais comuns às zonas rurais. Entretanto, são adaptáveis aos centros urbanos – e o crescimento desordenado das cidades pode, consequentemente, aumentar a produção de lixo e entulhos e, dessa forma, contribuir para a proliferação desses aracnídeos.

Prevenção
A prevenção continua sendo a melhor forma de combater escorpiões. Para isso é importante eliminar focos de baratas, principal fonte de alimento desses aracnídeos.
“É preciso bater os calçados e roupas antes de usar; ralos dos banheiros e pias, quando não estão em uso, devem ficar vedados. É importante também manter o lixo bem fechado para evitar baratas, manter o quintal limpo, livre de entulhos e capinado. Para quem tem quintal, o ideal seria criar galinhas de qualquer tipo. Elas são predadoras de escorpiões”, explica Francisco Duarte, gerente do Ceatox.

Duarte diz ainda que a picada do escorpião pode ser fatal para crianças de até 12 anos por não ter a formação neural como um adulto; neste caso, a criança deve ser levada com urgência ao hospital para avaliação médica e possível indicação do uso do antiveneno específico.

Para pessoas idosas, por, na maioria das vezes, serem mais frágeis ao veneno do escorpião, a orientação é procurar a urgência mais próxima de casa (posto de saúde, policlínica, UPA) para que seja feito o tratamento para a dor local. “Seu veneno ataca o sistema nervoso central por causa da ação neurotóxica.”, ressalta o gerente da Ceatox.

No Grande Recife, o soro antiescorpiônico está disponível no Hospital da Restauração, Hospital Jaboatão Prazeres (Jaboatão dos Guararapes) e Hospital João Murilo (Vitória de Santo Antão). No restante do Estado, o soro está disponível em todos os 11 hospitais regionais de Pernambuco, em Goiana, Limoeiro, Palmares, Caruaru, Garanhuns, Arcoverde, Afogados da Ingazeira, Serra Talhada, Salgueiro, Ouricuri e Petrolina.

Ao encontrar escorpião em casa, não é aconselhável tentar pegá-lo, devido ao risco de picadas, ou jogar inseticida, já que isso vai apenas afugentá-lo, retardando o risco. O ideal é acertá-lo e matá-lo com algum objeto – em casos isolados. Mas em caso de infestações, o órgão responsável de cada município deve ser acionado.

O Centro de Assistência Toxicológica de Pernambuco (Ceatox) – que atua sete dias por semana, 24 horas por dia, para auxiliar os profissionais de saúde e a população em casos de intoxicações e acidentes com animais peçonhentos. O atendimento funciona através do telefone 0800.722.600 por uma equipe multiprofissional, que orienta a conduta a ser adotada de acordo com cada situação.

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings