saúde | Fonte: Folha de Pernambuco

Pernambuco vai distribuir, no Carnaval, 60 mil cartilhas de prevenção a viroses

Fonte: Folha de Pernambuco

Ao todo, está sendo investido R$ 1,6 milhão em ações de prevenção e detecção de infecções sexualmente transmissíveis; Operação Lei Seca; além de serviços de apoio à mulher vítima de violência

Mais de quatro mil profissionais de saúde atuarão na rede estadual de urgência de Pernambuco que vai funcionar durante 24 horas no período de Carnaval. Ao todo, serão 134 médicos; 1.124 analistas em saúde, entre enfermeiros, farmacêuticos, fisioterapeutas e assistentes sociais; e 3.237 assistentes em saúde (técnicos em enfermagem, radiologia, laboratório e farmácia). O anúncio aconteceu na manhã desta quarta-feira (19), na sede da Secretária Estadual de Saúde (SES), no bairro do Bongi, Zona Oeste do Recife.

Ao todo, está sendo investido R$ 1,6 milhão em ações de prevenção e detecção de infecções sexualmente transmissíveis; Operação Lei Seca; ampliação do atendimento no Hemope, além de serviços de apoio à mulher vítima de violência.

Serão distribuídas 60 mil cartilhas bilíngues em português e inglês e dois mil cartazes informando os locais, telefone e especialidades das unidades de saúde no Estado. O material impresso será fixado em locais estratégicos e distribuído para as 12 Gerências Regionais de Saúde, além de hospitais, Unidades de Pronto Atendimento e rede hoteleira.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, André Longo, a cartilha “no Carnaval preste atenção: cuide da sua saúde e brinque com moderação” traz dicas e boas práticas sobre alimentação, hidratação, proteção solar, queimaduras, gripe e viroses, além de orientações sobre como evitar o mosquito Aedes Aegypti, causador das arboviroses dengue, zika e chikungunya e também como evitar as infecções respiratórias.

“Precisamos ter alguma etiqueta e respeitar algumas medidas. Estamos pedindo que as pessoas tomem alguns cuidados para evitar a transmissão de viroses para outras pessoas. O ideal é evitar algum tipo de manifestação respiratória”, afirmou o secretário, descartando recomendações para o uso de máscara no Carnaval.

A SES também fará o monitoramento dos registros de todos os casos nos dias de Carnaval. Os técnicos estarão com tablets conectados ao software Ambiente de Monitoramento de Risco, ferramenta que produz relatórios em tempo real com os dados gerados nos serviços de saúde e nas festividades. As notificações chegarão instantaneamente ao Centro Integrado de Operações Conjuntas da Saúde, instalado na sede da SES.

Haverá, ainda, monitoramento dos registros em mídias sociais, como Twitter e Facebook, além da busca de informações em sites institucionais e portais de notícias. Também haverá plantões noturnos nos três hospitais referências no Estado para o novo coronavírus – Hospital Correia Picanço, Hospital Universitário Oswaldo Cruz e Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip) todos no Recife – com cerca de 250 profissionais envolvidos.

TRÂNSITO SEGURO

urante o Carnaval, a Operação Lei Seca (OLS) vai atuar nos focos de folia de Recife, Olinda, no Interior de Pernambuco e no acesso às praias dos litorais Sul e Norte.

As ações de fiscalização e de conscientização acontecem da noite da próxima sexta-feira (21) até a manhã da Quarta-feira de Cinzas (26). Cerca de 60 blitze serão colocadas nas ruas durante o período de Momo. Durante o Galo da Madrugada (22), a Lei Seca atuará com bloqueios durante 24 horas, das 6h do sábado às 6h do dia seguinte. No Interior,  equipes atuarão nas festas dos Papangus, em Bezerros, no Agreste; e do Maracatu Rural, no município de Nazaré da Mata, na Zona da Mata Norte do Estado.

“Não divulgar a blitz é muito importante. Algumas redes sociais têm anunciado os pontos e isso coloca em risco aqueles que estão anunciando porque ele pode ser vítima de algum condutor alcoolizado que utilizou aquele recurso para sair do local e ocasionar um acidente”, afirmou o coordenador executivo da Operação Lei Seca em Pernambuco, Major Felipe Gondim, informando que a OLS vai atuar em todos os turnos e, em alguns pontos, no período de 24 horas. “A gente tem inovado alguns pontos com o apoio de motos, que vão fazer a segurança caso o condutor visualize, mas tente fugir da blitz”, alertou.

As blitze da Lei Seca contam com agentes da Secretaria Estadual de Saúde, do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE) e da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE), sendo quatro militares, quatro agentes do Detran e três técnicos da SES, além de guincho.

Para conscientizar a população, a OLS estará com as quatro equipes educativas, atuando em bloqueios para a distribuição de informativos, adesivos para carro e motocicleta, leques com informações sobre prevenção aos acidentes de trânsito, distribuição de preservativos e sachês de gel lubrificante, além da realização de testes de alcoolemia com caráter educativo e preventivo. O grupo também conta com a presença de pessoas com deficiência, que vão conscientizar os condutores.

Atendimento à mulher vítima de violência

público feminino conta com diversas unidades de saúde para acolhimento e atendimento em caso de violência. A referência estadual é o Serviço de Apoio à Mulher Wilma Lessa, sediado no Hospital Agamenon Magalhães, em Casa Amarela, na Zona Norte do Recife. O local, que vai funcionar 24 horas, recebe mulheres que sofreram violência física e sexual, ofertando atendimento focado em cada tipo de caso.

A mulher vítima de estupro, por exemplo, recebe, além da assistência de uma equipe multiprofissional, o tratamento e medicações adequados para profilaxia às infecções sexualmente transmissíveis. O telefone do Serviço de Apoio à Mulher Wilma Lessa é o (81) 3184.1740.

Além do Wilma Lessa, há outras unidades de referência que realizam o atendimento às vítimas de violência sexual: Pró-Marias/Cisam, Centro de Atenção à Mulher Vítima de Violência Sony Santos/Hospital da Mulher do Recife, Policlínica e Maternidade Arnaldo Marques, Maternidade Bandeira Filho, Unidade Mista Prof. Barros Lima e Imip, no Recife; Hospital Geral Aristeu Chaves, em Camaragibe; Hospital Jesus Nazareno, em Caruaru; Hospital Regional Ruy de Barros Correia, em Arcoverde; Hospital Regional Inácio de Sá, em Salgueiro; Hospital Prof. Agamenon Magalhães (Hospam), em Serra Talhada; e Hospital Dom Malan, em Petrolina.

Prevenção
De acordo com a SES, durante o Galo de Madrugada, haverá a distribuição de 500 mil preservativos e 60 mil sachês de gel lubrificante. Já durante os demais dias de Carnaval serão feitos testes rápidos de HIV, sífilis e hepatites B e C em Olinda, Bezerros e Nazaré da Mata.

O atendimento da testagem, sigiloso e realizado no ônibus do projeto Prevenção para Tod@s, é feito por uma equipe multiprofissional, que, durante a entrega dos resultados, presta o aconselhamento sobre práticas sexuais mais seguras. O teste dura, em média, 30 minutos. Em casos positivos, o paciente já sai com encaminhamento para fazer o tratamento em uma unidade de referência ou para um novo teste confirmatório, no caso da sífilis e das hepatites.

Segundo a gerente do Programa Estadual de Infecções Sexualmente Transmissíveis, Aids e Hepatites Virais, Camila Dantas, os casos de sífilis aumentou em Pernambuco. “Temos ampliado a nossa capacidade de detecção. Nós estamos indo em busca dos casos para oferecer tratamento e orientações necessárias”, afirmou.

Doação de sangue

O Hemocentro Recife, localizado na Rua Joaquim Nabuco, 171, no bairro das Graças, estará funcionando normalmente na semana pré e também durante a folia de Momo, das 7h15 às 18h30.

Para doar, é preciso ter entre 16 e 69 anos e mais de 50 kg. Para os menores de 18 anos, é necessária a autorização e o acompanhamento de um responsável durante a doação. No caso de maiores de 60 anos que queiram realizar a doação pela primeira vez, a iniciativa deve ser aprovada por um médico. Outras informações podem ser obtidas pelo Disque Doação: 0800.081.1535.

Ouvidoria
A ouvidoria da SES (0800.286.2828) funcionará das 6h às 18h durante todos os dias de Carnaval (sábado à Quarta-feira de Cinzas) para esclarecer a população sobre onde buscar o atendimento necessário. Com um sistema informatizado, os profissionais poderão visualizar, de acordo com o município do usuário, o perfil das unidades de saúde mais próximas, evitando o deslocamento desnecessário e a concentração do atendimento nas grandes emergências.

 

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings