COVID-19 | Fonte: Diario de Pernambuco

Homem, idoso e pardo: vulnerável

Fonte: Diario de Pernambuco

As matérias veiculadas pelo jornal citado como “fonte” não representam a opinião do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe). O clipping tem por objetivo atualizar os leitores das principais notícias referentes à saúde veiculadas no país e, principalmente, no estado de Pernambuco.

Do total de mortes por Covid-19 registradas no país, 71,4% têm esse perfil. Nesse recorte, cerca de 60%das vítimas apresentavam alguma comorbidade

Em relação às internações, o número de vítimas homens, idosos e pardos éde 50%ACovid-19 continua ase mostrar mais letal entre os homens, os pardos e aqueles que têm mais de 60 anos, mostram dados do Ministério da Saúde. O perfil foi realizado com base nas informações de hospitalizações e mortes das pessoas que tiveram SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) por causa da doença causada pelo novo coronavírus. Foram 148.785 internações no semestre por Covid-19. Desse total, 50% das pessoas têm mais de 60 anos de idade, são do sexo masculino e pardas. O mesmo perfil acompanha os 54.294 registros de óbitos, ou seja, 71,4% têm mais de 60 anos, a maioria do sexo masculino e parda. Dessas mortes, 60% das pessoas apresentam algum fator de risco. Os principais são cardiopatia, diabetes, doença renal e doença neurológica.

Segundo o Ministério da Saúde, as internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave devido à Covid-19 tiveram início na oitava semana epidemiológica, que começou no dia 16 de fevereiro. Apenas na 26ª semana epidemiológica, a última, foram registrados 6.676 mortes e 20.246 internações por Covid entre todas as internações por SRAG. O Ministério da Saúde avaliou que nessa semana epidemiológica o número de casos aumentou e o número de óbitos está se estabilizando, um indicativo de que o país pode estar chegando a um platô em relação às mortes. O país já superou 1,4 milhão de casos registrados e 60,5 mil mortes decorrentes do novo coronavírus. O cenário da epidemia, porém, variou pelo país de uma semana para outra.

“Quando olho o número de óbitos verificamos que, embora elevado, com o passar das últimas semanas existe uma certa estabilização. A gente já começa a ver algum alívio quando percebe que alguns hospitais de campanha estão sendo desmontados”, afirmou o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Correia.

Rio de janeiro A cidade do Rio de Janeiro começou a reabrir ontem seus restaurantes, bares e academias, fechados para atividades presenciais desde meados de março por causa da pandemia do novo coronavírus. O prefeito Marcelo Crivella também liberou esportes individuais na areia, que na prática já vinham acontecendo.

A retomada desses serviços inicia a terceira fase da reabertura no município, que começou em 2 de junho. A prefeitura elaborou um plano de seis fases que são implementadas a cada cerca 15 dias, mas decidiu antecipar durante o mês a liberação de shoppings e comércios de ruas, por exemplo. (Folhapress)Segundo o Ministério da Saúde, o número de óbitos provocados pelo novo coronavírus está se estabilizando.


Tags :
Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings