COVID - 19 | Fonte: Folha de Pernambuco

UTIs do Recife estão com mais pacientes de outros municípios do que da Capital

Fonte: Folha de Pernambuco

As matérias veiculadas pelo jornal citado como “fonte” não representam a opinião do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe). O clipping tem por objetivo atualizar os leitores das principais notícias referentes à saúde veiculadas no país e, principalmente, no estado de Pernambuco.

Vivendo um momento de tendência de queda de novos casos da Covid-19, de óbitos e da demanda por internações, sobretudo em leitos de terapia intensiva (UTI), o Recife tem, no momento, mais pacientes de outros municípios ocupando leitos de alta complexidade dos seus hospitais provisórios do que moradores da Capital pernambucana.

No Plano de Contingência elaborado pela gestão municipal, a meta era abrir 334 leitos de UTI para atender pacientes com quadros suspeitos ou confirmados da Covid-19 que apresentassem mais gravidade. Nesta terça-feira (7), após a abertura de novas vagas, essa rede chegou a 342 unidades de terapia intensiva ativas, operando nas unidades provisórias localizadas nos bairros de Santo Amaro, Coelhos e Imbiribeira.  

De acordo com o secretário de Saúde do município, Jailson Correia, há, nesta terça, 168 pacientes internados nas UTIs desses três hospitais. Desses, 58 (34,5%) são recifenses, enquanto 110 são oriundos de outros municípios do Estado. Caruaru, localizada no Agreste que vem enfrentando uma alta de casos desde a segunda quinzena de junho, tendo, inclusive, entrado em lockdown, responde por 21 internações (12,5%). Depois, aparecem Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife (RMR), com oito pacientes, e Igarassu,  também na RMR, com cinco. Paudalho, Cachoeirinha, Belo Jardim e Gravatá têm quatro residentes hospitalizados cada. 


Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings