COVID - 19 | Fonte: Jornal do Commercio

Ninguém foge da imprecisão

Fonte: Jornal do Commercio

As matérias veiculadas pelo jornal citado como “fonte” não representam a opinião do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe). O clipping tem por objetivo atualizar os leitores das principais notícias referentes à saúde veiculadas no país e, principalmente, no estado de Pernambuco.

Um milhão de mortes em pouco mais de oito meses: o que isso significa? É muito. E certamente não corresponde à realidade, visto que os dados da pandemia são bastante imprecisos em todo o mundo. “É uma marca importante, mas provavelmente há muita subnotificação em países cujos sistemas de vigilância são mais frágeis. Então, é um numero muito maior”, acredita o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia, que alerta para a possibilidade de a banalização dos dados levar a atitudes que favoreçam o repique de casos de covid-19. “Já temos (localmente) mais de quatro meses de redução de casos graves e óbitos. Nesse período, percebemos que as pessoas chegam a um certo estado de fadiga das medidas de proteção, seja pelo uso da máscara ou do distanciamento social. Vemos isso com preocupação, pois essa negligência de cuidados pode criar condições para que existam novas ondas da doença”, ressalta Jailson. Ele acrescenta que nunca é demais reforçar para a sociedade a necessidade de se entender o cenário epidemiológico. “Precisamos respeitar esse inimigo invisível, porque essa pandemia já se encontra entre as mais graves da história recente da humanidade. Não se pode menosprezar a capacidade que (o novo coronavírus) tem de causar danos.” O Recife chegou este mês aos seis meses de pandemia com redução de mais de 90% nos óbitos e 70% nas internações da rede hospitalar. A partir desses indicadores, a cidade tem reaberto gradualmente as atividades econômicas e sociais.

Tags :
Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings