Saúde | Fonte: Jornal do Commercio

Mais da metade dos leitos livres

Fonte: Jornal do Commercio

As matérias veiculadas pelo jornal citado como “fonte” não representam a opinião do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe). O clipping tem por objetivo atualizar os leitores das principais notícias referentes à saúde veiculadas no país e, principalmente, no estado de Pernambuco.

No cenário de tendência de queda no número de casos e óbitos em Pernambuco, associado a uma retomada quase total das atividades, o Estado tem mais da metade dos leitos públicos para covid-19 livres. Das 2.088 vagas destinadas a pacientes com síndrome respiratória aguda grave (srag), 47% estão ocupadas por quem tem suspeita ou diagnóstico confirmado do novo coronavírus. Essa é a taxa global, incluindo unidades de terapia intensiva (UTI) e leitos de enfermaria. São 903 leitos públicos de UTI e 1.185 de enfermaria, com taxas de ocupação de 66% e 33%, respectivamente. ‘Observamos a continuidade da tendência de queda dos indicadores, que chegaram a patamares vistos antes do momento de aceleração da pandemia. No caso dos leitos, mesmo com alguns hospitais desmobilizados, temos mais da metade das vagas para covid-19 livres’, informa o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo. A situação do Recife assemelha-se ao quadro do Estado. Das 317 vagas para pessoas com srag (suspeita ou confirmação de covid-19), 37,2% estão ocupadas. Entre elas, são 144 UTIs e 173 enfermarias, com taxas de ocupação de 53% e 65%, respectivamente. Seis hospitais de campanha foram desativados devido à menor demanda de covid. O único que permanece funcionando é o Hospital Provisório Recife 1, na Rua da Aurora, em Santo Amaro, área central da capital. ‘Temos mais de quatro meses de redução de casos graves e óbitos, e as pessoas chegaram a um certo estado de fadiga das medidas de proteção. Essa (fraca) adesão aos novos protocolos nos preocupa, pois mostra negligência aos cuidados. Isso pode criar condições para novas ondas da doença’, declara o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia. REPIQUE A declaração do gestor vem no momento em que várias partes do mundo emitem alertas de repique de casos do novo coronavírus, especialmente na Europa, que vem adotando medidas de isolamento mais restritivas. Os bares de Paris e de outras dez cidades, por exemplo, fecharão as portas a partir de 22h. A França vem registrando mais de 10 mil novos casos diários, um aumento de 50% com relação aos últimos 14 dias. É para evitar esse novo pico da curva epidêmica que as autoridades sanitárias em Pernambuco reforçam que o momento não é de relaxar nas ações de prevenção. ‘O fato de os números e indicadores não estarem apresentando aumento, nas últimas semanas, não autoriza as pessoas a estarem fazendo aglomerações nem abdicarem do uso de máscaras. O momento, apesar de positivo, ainda exige muita cautela. Nesse processo de retomada, precisamos seguir rigidamente os novos protocolos sanitários de cada setor. Isso não é uma questão de vontade; são atitudes fundamentais para evitar o contágio da covid-19 que demonstram cuidado e respeito que temos com a saúde de todos’, reforça André Longo. Ontem Pernambuco, após registrar dois dias consecutivos com menos de 100 casos diários, voltou a confirmar mais de mil diagnósticos positivos para covid-19 nas últimas 24 horas. Foram registrados ontem 1.229 novos casos da doença: 1,7% graves e 98,3% leves (pacientes que não demandaram internamento hospitalar). Agora são 146.325 casos confirmados.

Tags :
Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings