Procurar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Técnica em enfermagem é 1ª vacinada

As matérias veiculadas pelo jornal citado como “fonte” não representam a opinião do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe). O clipping tem por objetivo atualizar os leitores das principais notícias referentes à saúde veiculadas no país e, principalmente, no estado de Pernambuco

CORONAVÍRUS Cerca de 270 mil doses da vacina chegaram ao Estado ‘No Recife, ninguém vai furar fila; não vai haver privilégio. Vamos seguir as recomendações dos grupos prioritários com cadastro 100% digital através do Conecta Recife”, afirma o prefeito do Recife, João Campos ‘Iniciar a campanha de vacinação no Huoc é simbólico, pois o hospital é a referência que sempre tivemos na ciência para enfrentar a covid-19 desde o seu início”, diz o secretário estadual de Saúde, André Longo ‘Estamos dando início a um novo momento, mas que ainda vai precisar de muitos cuidados e etapas. Precisamos também de definições sobre os próximos lotes de vacina a ser enviados”, afirma o governador Paulo Câmara Uma onda de esperança tomou conta ontem do auditório Jaime Scherb, da Universidade de Pernambuco (UPE), em Santo Amaro, área central do Recife, onde a técnica de enfermagem Perpétua do Socorro Barbosa dos Santos, 52 anos, tornou-se a primeira pessoa a ser vacinada contra a covid-19 no Estado. Recifense, ela representa milhares de profissionais de saúde que, desde o começo do ano passado, seguem com a missão de cuidadores, cara a cara com um agente infeccioso invisível: o novo coronavírus, responsável pela maior crise de saúde pública da história recente do Brasil. Às 22h02 de ontem, Perpétua tomou a 1ª dose da CoronaVac – vacina desenvolvida pela biofarmacêutica chinesa Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan (SP). Ela recebeu a aplicação cerca de 2 horas e meia após o avião, que trouxe 270 mil doses do imunizante, chegar ao Aeroporto Internacional do Recife, na Imbiribeira, Zona Sul da capital pernambucana. No palco montado no auditório Jaime Scherb, onde foi vacinada, Perpétua disse estar bastante emocionada. “É um momento histórico, não só para mim, mas para todos nós. Só tenho a agradecer, primeiramente a Deus, por ter essa oportunidade. Estamos vitoriosos diante desta situação. Parabéns a todos”, disse. A técnica de enfermagem também destacou a importância da imunização. “Tomem a vacina. Não tenham medo. Vai dar tudo certo”, acrescentou Perpétua, que trabalha em unidade de terapia intensiva (UTI) que dá assistência, no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc, ligado à UPE), aos pacientes infectados pelo novo coronavírus. Ela atua na linha de frente de combate à doença desde o início da pandemia e não chegou a ser infectada pelo vírus. Além dela, a indígena Penha Atikum, 35 anos, de Carnaubeira da Penha (Sertão do Estado), e outros seis profissionais de saúde Huoc foram imunizados contra a covid-19 durante a solenidade, que contou com a participação do governador Paulo Câmara e do secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, além de outras autoridades. O Huoc foi a porta inicial de assistência aos primeiros casos do novo coronavírus na capital. No dia 25 de fevereiro de 2020, o hospital recebeu o primeiro caso suspeito da doença na cidade. Desde então, milhares de pessoas, acometidas pelo novo coronavírus, já passaram pelo Huoc. Hoje, às 7h30, a campanha de vacinação continua na Unidade Boa Viagem do Hospital de Referência Covid-19, na Zona Sul. Com o envio de 270 mil unidades do imunizante da CoronaVac pelo Ministério da Saúde (MS), já contemplando a primeira e a segunda doses (135 mil para cada etapa), ficou acordado que serão beneficiados inicialmente, em Pernambuco, trabalhadores de Saúde que atuam em vagas de terapia intensiva (UTIs) e de enfermarias para acompanhar pacientes com suspeita e confirmação da covid-19. Também serão contemplados vacinadores, idosos em instituições de longa permanência, pessoas com deficiência institucionalizadas e indígenas aldeados. Por enquanto, a vacina não estará em postos nem em unidades de saúde. No Recife, por exemplo, a imunização será feita por 13 equipes volantes (detalhes do quadro abaixo). “Neste primeiro momento, de acordo com o quantitativo que vamos receber, nossa prioridade será imunizar os trabalhadores de Saúde que estão atendendo pacientes da covid-19 nas nossas enfermarias e leitos de UTI. Havendo doses, devem ser atendidos os serviços de urgência, atenção primária e agentes comunitários de saúde, respeitando a gradação de acordo com o perfil que cada município tem de sua rede de atenção à doença”, ressaltou André Longo. Já a superintendente de Imunizações da Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES), Ana Catarina de Melo, informou que, para se vacinar, a população deve ter o CPF ou o cartão SUS. “É importante que todos os municípios façam a atualização diária do sistema de informação para que possamos acompanhar as ações e o público vacinado”, destacou. O Plano Nacional de Imunização estabeleceu que o grupo prioritário 1 englobaria idosos a partir de 75 anos, indígenas aldeados, idosos a partir de 60 anos em instituições de longa permanência e profissionais de saúde. Em Pernambuco, esse público é de 630 mil pessoas. Para garantir as duas doses, seriam necessárias 1.260.000 de vacinas. Como o ministério enviou 270 mil doses para Pernambuco neste lote, não será possível atender o 1º grupo por completo. “Precisamos da definição das datas para que possamos nos planejar”, frisou Paulo Câmara.