Procurar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Recife atinge triste marca de 3 mil óbitos pela Covid-19

As matérias veiculadas pelo jornal citado como “fonte” não representam a opinião do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe). O clipping tem por objetivo atualizar os leitores das principais notícias referentes à saúde veiculadas no país e, principalmente, no estado de Pernambuco

A Quarta-Feira de Cinzas teve um sabor ainda mais doído em 2020. Nesta quarta (17), o Recife atingiu a triste marca de três mil óbitos em razão da Covid-19. A cidade, primeiro epicentro da epidemia em Pernambuco, enfrenta um recrudescimento de casos desde novembro. 

Hoje foram notificadas mais cinco mortes, sendo três pacientes do sexo feminino e dois do sexo masculino, ocorridas entre os dias 2 e 15 de fevereiro. As vítimas fatais tinham idades entre 59 e 92 anos. 

De acordo com o boletim epidemiológico do município, são exatamente três mil mortes oficialmente registradas até o momento. Entre os pacientes que não resistiram à doença, 51,5% eram do sexo masculino e 48,5%, do sexo feminino. 

Dos de três mil óbitos, mais de 76% foram de pessoas com idades a partir de 60 anos – 29,5% entre os acima de 80 anos, 24,4% no grupo entre 70 e 79 anos e 22,9% entre os que tinham de 60 a 69 anos. 

Os bairros que concentram os maiores números de óbitos são: Boa Viagem (214), Cohab (131), Ibura (127), Várzea (113) e Água Fria (98). 

Nesta quarta-feira, o Recife notificou 747 novos casos da Covid-19, fazendo subir para 67.999 o total de pessoas já infectadas na Capital pernambucana com notificação oficial pela Secretaria de Saúde do Recife (Sesau).

Do total de casos registrados, 64.107 estão recuperados e três mil não conseguiram vencer o novo coronavírus. Mais de 800 são pacientes ativos. 

Ainda segundo o boletim municipal, 90 dos 130 leitos de UTI da rede pública no município destinados ao enfrentamento da Covid-19 estão ocupados no momento. Os leitos de enfermaria somam 162, estando 110 deles preenchidos.

Nas últimas 24 horas, o Samu atendeu 23 chamados por causas respiratórias, resultando em 14 acionamento de ambulâncias.