Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

MEC avalia cursos de medicina

9
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 9
            [name] => Clipping
            [slug] => clipping
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 9
            [taxonomy] => category
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 77152
            [filter] => raw
            [cat_ID] => 9
            [category_count] => 77152
            [category_description] => 
            [cat_name] => Clipping
            [category_nicename] => clipping
            [category_parent] => 0
        )

)
					Array
(
    [0] => clipping
)
tem				

O Ministério da Educação (MEC) vai supervisionar 17 cursos de medicina que tiveram resultados insatisfatórios em dois processos de avaliação de 2007 que compõem o Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior (Sinaes) – o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) e o Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado (IDD). A nota máxima de cada um deles é 5 e as instituições sob a mira do MEC tiveram conceitos 1 ou 2, simultaneamente. Foram avaliados 103 cursos em escolas públicas e privadas e, em Minas, apenas uma, a Universidade de Uberaba (Uniube), será reavaliada. Na semana que vem, as instituições serão notificadas e terão prazo de 10 dias para elaborar um diagnóstico sobre o desempenho, com medidas para acabar com as deficiências identificadas.

No documento, deverá ser explicitado o perfil dos professores, o número de vagas oferecidas, a infra-estrutura e a integração do curso com os sistemas local e regional de saúde, a produção científica, entre outros itens. Se a Secretaria de Educação Superior (SESu/MEC) considerar as medidas apresentadas suficientes para corrigir os problemas, poderá assinar um termo de saneamento com as faculdades e universidades. Caso contrário, uma comissão visitará as instituições e entrará com processo administrativo, com penas que vão do corte no número de vagas à cassação do reconhecimento do curso.

O diretor do curso de medicina da Uniurbe, Galvani Agreli, informou que os egressos têm se saído muito bem nas provas de residência e que na última avaliação do MEC o curso recebeu conceito muito bom. Ele disse ainda que o Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais também fez observação positiva ao curso. “Estamos disponíveis para oferecer mais informações para o ministério.”