Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Hospital da Mulher será concluído até dezembro

Com 75% da obra concluída, Hospital da Mulher do Recife deve ser entregue até dezembro. Esta foi a promessa do prefeito Geraldo Julio, ontem, durante visita ao canteiro de obras da unidade. O empreendimento, iniciado em janeiro de 2013, foi orçado em R$ 56,8 milhões, sendo R$ 8,8 milhões oriundos de convênio com o Governo Federal o restante de contrapartida do município. A construção, que sofreu vários atrasos no ano passado por falta de repasses federais, foi acelerada este ano com a liberação de novos montantes. Hoje uma força tarefa com 138 trabalhadores corre contra o tempo para deixar o hospital pronto, mas ele só deve começar a funcionar em 2016. Em paralelo, a administração municipal confirmou que a unidade será gerida por uma Organização Social (OS), que vai administrar um orçamento de $ 6 milhões por mês, valor médio do custeio do hospital.

“Estive no Ministério da saúde para fazer as articulações necessárias e as liberações financeiras começaram a acontecer. Agora está correndo tudo bem com os fluxos e a obra está andando com força. Houve um repasse de R$ 20 milhões em março e esta semana foram liberados outros R$ 725 mil. Estamos trabalhando para que haja o quanto antes a liberação dos outros R$ 22 milhões já acordados com o Governo Federal”, contabilizou Geraldo Julio. Com as novas liberações de dinheiro, desde maio o ritmo da construção foi ampliado. Mesmo com os complicadores financeiros, a prefeitura afirma que a obra desacelerou, mas não parou. Geraldo Julio contou ainda que outros R$ 30 milhões, tanto do tesouro municipal quanto de verba do Ministério da Saúde, serão investidos na compra de equipamentos para a unidade. “Boa parte dos equipamentos já foram adquiridos e recebidos. Outros estão sendo adquiridos e outra parte estamos aguardando a entrega. Nossa previsão é que em setembro alguns já comecem a ser instalados no hospital, mesmo com a obra em curso”, disse o prefeito.

O secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia, esclareceu que a entrega da obra não significa que a unidade começa a funcionar imediatamente. “Vamos precisar ainda de 60 a 90 dias para colocar o hospital para rodar”, frisou. Esse é o período de testes de toda a estrutura. Dessa forma, o funcionamento mesmo só deve começar no primeiro semestre de 2016. Com relação a recursos humanos, a estimativa é que serão empregadas 800 pessoas na unidade, sendo 450 deles profissionais de saúde. Um edital para a escolha da organização deve ser publicado ainda este ano. O custeio global do Hospital da Mulher é de R$ 6 milhões por mês. O recurso pago a esta empresa que vai administrar o centro médico envolverá recursos municipais e federais, já que a partir da habilitação de leitos no SUS parte do custo também será do Ministério da Saúde.

ESTRUTURA

O hospital terá atendimento de urgência e emergência 24 Horas, centro obstétrico, cirúrgico, UTI materna e neonatal, clínica ambulatorial, diagnóstico e apoio terapêutico. Haverá também serviço de assistência à mulher vítima de violência. Serão 150 leito para o atendimento de mulheres a partir dos dez ano que necessitarem de procedimentos de média e alta complexidade com capacidade para 500 partos e 250 cirurgias ao mês. A previsão que sejam realizados cerca de 10 mil atendimentos ambulatoriais de pré-natal de alto risco, assistência ao parto puerpério. Estarão disponíveis também especialidade como: ginecologia infanto puberal, climatério, serviço d esterilização cirúrgica, mastologia e assistência à população LGBT. A unidade contar ainda com banco de leite humano, endocrinologista, cardiologista, nutricionista, psicólogo, fisioterapeuta, odontólogos e enfermeiros.