Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Gestora quer tirar Huoc da crise

Após uma manhã de greve ontem, os servidores do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), em Santo Amaro, área central do Recife, resolveram encerrar a paralisação para retomar o atendimento hoje. A decisão partiu depois que as reivindicações da categoria foram atendidas, como a garantia de pagamento das gratificações de desempenho (cortadas em julho) e a saída do antigo diretor do Huoc, Bento Bezerra. No primeiro dia de trabalho, a nova gestora-executiva da unidade, Izabel Avelar, garantiu se empenhar para tirar o hospital da crise.

Ela fez uma ronda pelo Huoc na quarta-feira (5) para ter um balanço dos problemas estruturais e agilizar o restabelecimento dos serviços. “Ao percorrer o hospital, vimos mofo decorrente de vazamento na sala de recuperação e leitos fechados. Mas já garantimos que duas enfermarias do Pavilhão Julio de Melo, com um total de oito leitos de clínica médica, serão reativadas na próxima semana”, disse Izabel Vilar, que assegurou apresentar brevemente um levantamento da real situação do Oswaldo Cruz e a previsão orçamentária para vencer a crise.

“Há chances para os serviços voltarem à normalidade, inclusive as cirurgias eletivas de grande porte e a realização de quimioterapia pelos pacientes. Mas, antes de dar prazos para isso, precisamos nos debruçar em toda a situação do hospital”, informou Izabel Avelar. Ela ainda destacou que será feito semanalmente um diagnóstico de cada setor do hospital e, diante de falta de medicamentos e insumos hospitalares, será feita uma notificação. “Ninguém ficará sem saber o que tem e o que não tem.”

Segundo a gestora, novos pacientes já voltaram a ser aceitos na unidade de terapia intensiva (UTI) e na área de isolamento dedicada a pessoas com doenças infectoparasitárias. “E temos estoque acima dos 70% dos medicamentos necessários.” Além disso, a Secretaria Estadual de Saúde já liberou os R$ 11,8 milhões (valor que vem de repasse do governo federal) à unidade de saúde.