Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Conscientização nas escolas do Estado

Saúde e educação andando untas para ajudar no combate à hanseníase e verminoses. Esse é o lema de uma campanha nacional de conscientização, diagnóstico e tratamento dessas doenças e que pretende orientar 645 mil estudantes com idades entre 5 e 4 anos de 3.449 escolas pernambucanas até 31 de outubro. A iniciativa engloba 167 cidades do Estado. No Recife, o lançamento oficial aconteceu ontem na Escola Diná de Oliveira, no bairro da Iputinga, quando alunos receberam ose da medicação contra ermes. A meta é tratar 40 mil alunos de 131 escolas da Cidade. A Capital, assim como o Estado, tem um alto índice endêmico da hanseníase. Os dados de Pernambuco apontam 30 casos por 100 mil habitantes para a população geral. Já entre as crianças e adolescentes até 15 anos a razão é de 12 casos para cada 100 mil. Já no Recife os índices são de 30,46 casos por 100 mil habitantes e para os menores de 15 anos a taxa de detecção foi de 14,8.

A coordenadora do Programa de Hanseníase da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Raíssa Alencar, destacou que o maior desafio no combate à hanseníase é quebrar a cadeia de transmissão identificando o maior número possível de casos suspeitos. “No momento não temos uma meta de redução dos nossos índices, porque trabalhamos mais focados com a detecção de casos novos. Intensificamos as buscas ativas para quebrar a cadeia de transmissão da doença e assim conseguir uma redução significativa”, disse. Raíssa ressaltou que como o mal é silencioso e a evolução é lenta, a enfermidade pode passar desapercebida por meses ou anos.

A coordenadora da campanha no Recife, Marilurdes Lobo, enfatizou que apesar do foco desta iniciativa estar na criança, os meninos emeninas também serão um termômetro dos familiares adultos. “Buscando esses estudantes podemos trabalhar a faixa de idade que tem alto índice de adoecimento, mas também podemos captar a família dessas crianças. Isso porque em geral a criança adoece pelo contato com algum adulto contaminante, que está com hanseníase e não sabe”, comentou. O intuito da campanha além de verificar a saúde do meninos e meninas torná-lo multiplicadores de conhecimentos sobre a hanseníase verminoses.