Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Teste do pezinho, orelhinha e olhinho

Os primeiros exames em bebês, como teste do pezinho, da orelhinha, e do olhinho ainda estão em patamares distantes do ideal no País, apontou o IBGE. Segundo o órgão, o teste do pezinho, essencial para o diagnóstico de doenças graves como fenilcetonúria e anemia falciforme, que prejudicam o desenvolvimento da criança, foi feito por 70% das crianças na primeira semana de vida. “Isso significa que 30% das crianças não fazem o teste na primeira semana de vida, o que atrasa em muito o diagnóstico de doenças que precisam ser tratadas o quanto antes”, afirmou o presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria, Eduardo da Silva Vaz.

Segundo ele, é surpreendente os percentuais muito baixos de realização do teste nas regiões Norte (54,6%) e Nordeste (53,87%). No Sudeste, o percentual chega a 84,7%. De acordo com a pesquisa, é pequeno também o percentual de crianças com menos de dois anos que tiveram sua primeira consulta médica até sete dias depois de ter tido alta da maternidade. No País, apenas 28,7% das crianças fizeram exames na primeira semana fora do hospital. No Norte, o percentual cai para 17,7%.