Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

53,8% das vítimas de moto usam o veículo como instrumento de trabalho

Maior desafio para os ortopedistas, pela alta incidência e fraturas graves causadas nas jovens vítimas, os acidentes com moto serão alvo de campanha a ser lançada sábado (19/09) pela Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT): “Segurança em duas rodas”. A ação marca o Dia do Ortopedista. Levantamento feito nos hospitais brasileiros pela entidade mostra que 53,8% dos acidentados usam o veículo como instrumento de trabalho e metade das ocorrências leva à hospitalização. Apenas 10% dos desastres ocorrem à noite, 40% são quedas, 28% tratam-se de colisões laterais e 17% são choques frontais.

“É preciso estar atento às medidas de segurança. Sempre acender o farol da moto, mesmo durante o dia, utilizar roupas apropriadas e com sinalização. Jamais esquecer do capacete, escolher modelo com fechamento frontal e certificado pelo Inmetro” Wagner Nogueira, coordenador da campanha, em material divulgado pela SBOT

A cada ano, cerca de 12 mil pessoas morrem  em acidentes de moto no Brasil, o que representa 28% das vítimas fatais de todos os acidentes de transporte terrestre. De 2008 a 2013, o número de acidentes com motociclistas cresceu 115%, lembra  a sociedade médica, baseada em dados do Ministério da Saúde. “A vítima é sempre muito jovem e do sexo masculino (87%),  52% têm de 18 a 30 anos”, informa. Nesta  quinta-feira (17/9) o assunto estará em discussão no Recife, com a abertura da III Jornada Pernambucana de Fisioterapia em Traumato-Ortopedia, antecipando atividades do III Congresso Pernambucano de Ortopedia e Traumatologia, no Mar Hotel Conventions, em Boa Viagem.