Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Unimed N/NE entre as mais reclamadas

SAÚDE PRIVADA Ao lado da Unimed Rio, a operadora que ficou responsável pelos clientes da Camed liderou ranking negativo da ANS. Empresa promete melhorar

Unimed Rio e Unimed Norte-Nordeste foram as duas operadoras de grande porte com o pior Índice de Reclamações em agosto, calculado a partir das queixas registradas na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). As duas empresas mantiveram as posições de um levantamento para o outro. E ambas adquiriram carteira de operadoras que fecharam as portas. A Unimed Rio comprou a Golden Cross em 2013. A Unimed Norte-Nordeste, a Camed em 2014.

O terceiro lugar do ranking de piores avaliadas ficou a Medisanitas Brasil, de São Paulo e que não tem clientes do Estado. A pernambucana Viva Planos de Saúde, em direção técnica e fiscal, ficou em segundo lugar como a pior avaliada na categoria de operadoras de pequeno porte.

Essa foi a primeira publicação da ANS a partir de uma nova metodologia. A agência, inclusive, foi duramente criticada por órgãos de defesa do consumidor porque, enquanto elaborava o novo método de cálculo, suspendeu a publicação do índice e deixou os consumidores sem informação. A principal mudança é que, a partir de agora, serão apresentados três indicadores, em vez de um: o Índice Geral de Reclamações, uma espécie de termômetro do comportamento das operadoras no atendimento aos problemas apontados pelos beneficiários, o Percentual de Finalização Assistencial, que mede a capacidade de finalização consensual de conflitos de natureza assistencial entre beneficiários e operadoras, e o Índice de Abertura de Processo Administrativo, que mensura o volume de reclamações com indício de infração que foram encaminhadas para os núcleos da ANS para abertura de processo administrativo.

O índice será atualizado e disponibilizado mensalmente, como vinha sendo feito, mas agora serão utilizados dados que têm como referência os últimos três meses, em vez de seis meses, como anteriormente. Ao todo, nos últimos três meses, a Unimed Rio recebeu quase 21 reclamações por dez mil beneficiários. A Unimed Norte-Nordeste, 15,5. A Viva, 235. De modo geral, levando em consideração a soma de queixas contra todas as operadoras de todos os portes nos últimos 12 meses, os beneficiários de plano de saúde no Brasil estão bastante insatisfeitos com o gerenciamento das ações de saúde por parte da empresa, o que inclui autorizações prévias, franquia, coparticipação, etc., com 30,7 mil reclamações, prazos máximos de atendimento (11,7 mil), e rede conveniada de atendimento (8,3 mil).

A Unimed Rio não se posicionou a respeito do levantamento. A Unimed Norte-Nordeste assegurou que estava melhorando os procedimentos e argumentou que o resultado é ainda fruto das adaptações dos antigos clientes Camed. Já a Viva foi contactada ontem no início da noite, mas disse não estar sabendo da publicação do índice.