Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Carlinhos já perdeu 145 kg

Pela primeira vez, em quase três meses internado no Hospital das Clínicas (HC) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) para se tratar da superobesidade extrema, o paraibano Carlos Antônio dos Santos Freitas, 28 anos, conhecido como Carlinhos, conseguiu subir na balança ontem. Para satisfação da equipe que o acompanha, o jovem já eliminou 145 quilos. Agora, ele tem 35% a menos do peso que apresentou quando deu entrada na unidade de saúde. Está com 275 quilos. Boa parte dessa perda foi de líquido acumulado nas pernas. Os médicos também observam, a olho nu, redução de medidas nos membros superiores.

Para a aferição, o HC utilizou uma balança que suporta até 400 quilos. A partir de agora, Carlinhos será pesado periodicamente. Outro detalhe é o tempo em que ele consegue ficar firme no chão. “Ontem permaneceu cerca de 20 minutos em pé, o que foi importante para a pesagem ser realizada”, diz a cirurgiã-geral do HC Luciana Siqueira, que tem acompanhado a evolução do tratamento de Carlinhos. Com esses avanços, o HC atingiu a primeira meta das condutas terapêuticas destinadas ao paraibano, que manifestou alegria com a perda de peso e também com o fato de permanecer mais tempo em pé. No dia a dia, Carlinhos continua a se distrair com videogame, mas também realiza outras atividades com os profissionais de terapia ocupacional e fisioterapia.

“Iniciamos uma nova etapa do tratamento, com um Carlinhos que ganha mais força muscular a cada dia. A capacidade respiratória dele também melhorou bastante”, informa o chefe do serviço de cirurgia-geral do HC, Álvaro Ferraz. Ele acrescenta que, se o paraibano continuar a perder peso, não será necessário colocar o balão intragástrico, dispositivo inserido via endoscopia que ajuda no processo de perda de peso. “Nossa meta é que ele só seja submetido à cirurgia bariátrica quando estiver andando. Por isso, ainda não dá para prever com exatidão quando o procedimento será realizado.”

Ao todo, a assistência terapêutica voltada para Carlinhos envolve médicos de mais de 10 especialidades, que unem forças com um time de profissionais de saúde composto por enfermeiros, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, nutricionistas, assistentes sociais, psicólogos e dentista.