Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

O cuidado com os olhos após os 50

Uma das principais causas da perda de visão após os 50 anos é a Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI), que afeta a área central da retina, a mácula. A doença acarreta baixa visão central (com mancha central) dificultando principalmente a leitura.

A oftalmologista especialista em retina clínica Ana Lúcia Arcoverde explica que o diagnóstico é feito através do exame de fundo de olho, com a pupila dilatada, e que nos casos em que a DMRI é detectada, o paciente é encaminhado para exames específicos. A médica explica que há dois tipos de degeneração macular: a seca, que atinge a maioria da população, e a úmida, que acontece com menor frequência e acarreta um maior índice de cegueira.

Diversos fatores de risco podem estar associados à degeneração macular. Segundo Ana Lúcia, pessoas que se expõem muito à luz solar, têm alimentação pobre em vitaminas e rica em gorduras, têm pele clara, fumam e têm predisposição genética têm mais tendência à degeneração. O tratamento exige mudanças no estilo de vida. Quanto mais precoce o diagnóstico, maiores as chances de retardar a evolução da doença.

“A partir dos 50 anos deve-se fazer visitas ao oftalmologista. Em casos de visão borrada e falta de foco, é preciso fazer exame de fundo de olho com a pupila dilatada. É importante fazer os exames periódicos”, ressalta a oftalmologista. Para ela, também é importante investir em uma alimentação saudável e em atividades físicas, pois a degeneração “pode não ser evitada, mas pode ser retardada, preservada e até melhorar a visão do paciente”.