Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Saúde reprodutiva é mais importante do que a idade

Referência mundial em reprodução assistida, espanhol Buenaventura diz que mulheres acima de 50 anos podem ser mães

O sucesso de países como a Espanha no campo da fertilização in vitro – a nação é a terceira entre as europeias em quantidade de reproduções assistidas por ano, cerca de 54 mil – se deve, em muito, aos investimentos em inovação. Pesquisadores como o médico Buenaventura Coroleu, um dos expoentes mundiais na área, têm colaborado para manter o país na vanguarda.

Buenaventura desembarcou no Brasil justamente na semana em que o Conselho Federal de Medicina atualizou as normas para a reprodução assistida no país. Segundo ele, a decisão de derrubar a obrigatoriedade de uma autorização do órgão para que as mulheres com mais de 50 anos usem as técnicas de reprodução assistida é acertada. “A idade já não pode ser determinante, e sim a saúde reprodutiva, a saúde do óvulo”, defendeu.

O pesquisador, que também é especialista em ginecologia e chefe do Serviço de Reprodução do Instituto Universitário Dexeus, em Barcelona, observa que a medicina está caminhando para a personificação dos tratamentos. “A idade não é mais um protocolo de restrição. Cada caso é analisado, é feito um estudo na paciente”, explica Buenaventura, que, no mês passado, publicou no periódico Reproductive Biomedicine Online um estudo sobre a implantação de mais de um embrião em uma mesma mulher e a possibilidade de gerar uma gravidez indesejada de gêmeos.

Um pouco incomodado com o calor impiedoso dos últimos dias na cidade, o médico, que conversou com a reportagem no lobby do hotel em que ficou hospedado, também fez observações sobre a edição genética de embriões, tanto dos que podem ser implantados quanto dos descartados. “A ética, sem abusar, é aplicar os conhecimentos que temos pelo bem da pessoa e da sociedade”, defende.

O pesquisador falou ainda sobre a polêmica recompensa financeira a doadoras de embriões e sobre novas apostas da reprodução assistida, como o transplante ovariano.