Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Quebra-pedra é indicado para cálculo renal

Pesquisadores brasileiros atestam que planta usada no tratamento de problema nos rins e vias urinárias é 20 vezes mais eficiente

Muito empregado no tratamento de cálculo renal, o popular chá de quebra-pedra tem uma importante ação antiúlcera, antiespasmódica e analgésica, concluíram pesquisadores de Santa Catarina. Segundo o estudo, a planta da espécie Phyllanthus apresentou uma eficácia 20 vezes superior à aspirina. Tal poder foi atribuído a substâncias químicas como flavonoides e taninos isoladas do quebra-pedra.

“Há 700 espécies diferentes do quebra-pedra no mundo. Estudamos 12 delas e confirmamos com modelos experimentais todos esses efeitos”, relata Valdir Cechinel Filho, vice-reitor e professor de pós-graduação, pesquisa, extensão e cultura da instituição da Universidade do Vale do Itajaí de Santa Catarina (Univali).

Responsável pela realização do estudo sobre a química, farmacologia e potencial terapêutico da espécie de planta Phyllanthus, Cechinel Filho conta que os trabalhos são desenvolvidos em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Ele enfatiza que a ação da planta sobre as pedras nos rins não é apenas crendice popular, mas vem sendo cientificamente demonstrada. “Uma das espécies mais estudadas é o Phyllanthus niruri, abundante em vários países, incluindo o Brasil. Para essa espécie, comprovamos sua eficácia para atuação direta em cálculos renais, tanto diminuindo o tamanho da pedra como relaxando o canal da uretra, o que facilita sua eliminação”, observa o vice-reitor da Univali.

Chá
Segundo Cechinel Filho, que recentemente apresentou o resultado do trabalho no 1º Congresso Mundial de Fitoterapia e no 4º Simpósio Ibero-americano de Fitoterapia, em Lima, no Peru, além de estudos pré-clínicos em animais, o efeito do quebra-pedra já foi amplamente confirmado em seres humanos, demonstrando que o uso de chá, especialmente do Phyllanthus niruri, é benéfico para o tratamento de afecções renais.