Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Enfermaria para detentos com HIV

Na tentativa de minimizar o problema da falta de assistência aos detentos com HIV e com tuberculose, uma enfermaria avaliada em cerca de R$ 1 milhão será construída no Presídio Juiz Antônio Luiz Lins de Barros, que faz parte do Complexo Prisional do Curado. A confirmação foi dada pelo secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico. De acordo com ele, a atual enfermaria, alvo de críticas pela superlotação e condições insalubres, será demolida.

Atualmente, há 144 presos com tuberculose e 61 com HIV nas três unidades que formam o complexo (antigo Aníbal Bruno), segundo dados oficiais da Secretaria Executiva de Ressocialização. “Na reunião emergencial convocada pelo governador Paulo Câmara, foi autorizado o investimento. Há excesso de presos com doenças, e eles precisam de assistência adequada”, afirmou. Eurico não deu prazo para início e conclusão das obras, mas garantiu que a verba será liberada.

Pedro Eurico disse ainda que o Complexo do Curado passará por reformas nos muros para torná-los mais seguros. O mesmo acontecerá com a Penitenciária Barreto Campelo, que recentemente registrou fuga em massa.

Ontem, o governador Paulo Câmara visitou as obras do Presídio de Tacaimbó, que terá espaço para 670 detentos. Após meses de atraso para entrega, a unidade será equipada e deve começar a receber os presos no início do próximo ano.