Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Intervenções estão sendo aperfeiçoadas

O primeiro transplante facial parcial do mundo foi praticado por médicos franceses em 2005, na francesa Isabelle Dinoire, então com 39 anos de idade. Ela havia sido mordida por seu cão labrador seis meses antes, depois de tomar pílulas em uma tentativa de suicídio.

Mas a história das grandes intervenções cirúrgicas de face começou antes desse episódio, em 1994, com a reimplantação do rosto da indiana Sandeer Kaur, 9 anos na época. A menina chegou ao hospital inconsciente, com o crânio dividido em duas partes, e teve o próprio rosto restaurado, o que dispensou a necessidade de transplante.

Desde o caso de Isabelle Dinoire, muitos transplantes totais ou parciais de face foram realizados em vários países. A maioria envolveu cirurgias reconstrutivas – para substituir pele, músculos, ossos, nervos e vasos sanguíneos – e uma equipe médica com dezenas de profissionais.

Entre os casos mais famosos de reconstrução de rosto, estão pacientes que sofreram ataques de animais, violência doméstica, acidentes de trabalho, tentativas de suicídio ou uma doença degenerativa.