Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Laboratório do Viagra compra dona do Botox

NEGÓCIOS Com a aquisição da Allergan pela americana Pfizer por US$ 160 bilhões, criou-se a maior companhia farmacêutica do mundo em volume de vendas
NOVA IORQUE – A Pfizer, que produz o Viagra, comprou a fabricante do Botox, a Allergan, por US$ 160 bilhões (mais de R$ 600 bilhões), de acordo com comunicado divulgado na manhã de ontem e assinado pelas duas empresas.

Cada ação da Allergan foi avaliada na transação em US$ 363,63 – mais de 30% acima do preço do papel no fechamento do mercado na sexta-feira, de US$ 312,46.

Horas antes da formalização da aquisição, fontes próximas às negociações afirmaram que a gigante americana conseguira a aprovação formal de seu conselho de administração no domingo para a compra da fabricante farmacêutica sediada na Irlanda. O acordo criará a maior farmacêutica do mundo.

Sediada em Nova Iorque, a Pfizer produz medicamentos, entre eles o Viagra, o analgésico Lyrica e a vacina Prevnar. Já a Allergan, além do Botox, fabrica o remédio Nameda, para o tratamento do Mal de Alzheimer. Juntas, as duas empresas formarão a maior companhia farmacêutica do mundo em vendas anuais, que totalizarão US$ 60 bilhões.

O negócio é sem precedentes por vários motivos. É a maior aquisição deste ano. É o maior negócio da história da indústria farmacêutica, superando a compra da Warner-Lambert pela Pfizer em 2000 por US$ 116 bilhões. E se a nova companhia conseguir estabelecer de fato sua sede financeira no exterior em busca de uma menor carga tributária, essa será a maior mudança com esse sentido já registrada.