Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Sai hoje novo boletim sobre a microcefalia

Na manhã de hoje, o Ministério da Saúde (MS) divulga também um novo boletim epidemiológico sobre microcefalia, cujo aumento do número de casos no País tem sido monitorado e investigado por uma aliança formada por vários especialistas. Até o momento, foram notificados 399 casos da malformação em recém-nascidos de sete Estados do Nordeste. Desse total, 268 foram registrados em Pernambuco. Ontem a presidente Dilma Rousseff anunciou a criação de uma força-tarefa numa tentativa de evitar que a mudança no padrão de ocorrência da microcefalia se espalhe por outras regiões do País.

Em reunião da coordenação política, Dilma anunciou a instalação de um gabinete interministerial para definir medidas emergenciais e pediu ao ministro da Saúde, Marcelo Castro, a realização de reuniões com especialistas e pesquisadores em saúde pública, na tentativa de evitar o avanço da microcefalia para o Norte e o Centro-Oeste.

Para o MS, é altamente provável a ligação entre o avanço da anomalia congênita e a zika – vírus que circula atualmente em 14 Estados. Por isso, o governo federal acredita que a tendência é de que o aumento dos casos não fique circunscrito ao Nordeste. O ministro da Comunicação Social, Edinho Silva, informou ainda que, se for necessário, o governo federal poderá remanejar recursos orçamentários para o MS para o enfrentamento da microcefalia.

Ontem, em Pernambuco, deputados da Comissão de Saúde da Câmara Federal se reuniram no Palácio Campo das Princesas para discutir ações que precisam ser realizadas para enfrentar o avanço da microcefalia nos Estados.