Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Remédio deve ser oferecido em 15 dias

BRASÍLIA (Folhapress) – O Ministério Público da União deu prazo de 15 dias para que o Governo Federal informe quais providências irá adotar para regularizar a distribuição de medicamentos aos portadores de hemofilia. Segundo associações de pacientes, desde o início do ano há baixos estoques em diversos pontos do País. O problema é mais grave diante da escassez de fator 8 recombinante, um dos medicamentos mais usados no tratamento.

A recomendação foi feita após inquérito civil público instaurado para apurar o caso e confirmar o desabastecimento. No documento, os órgãos recomendam que seja adotada, “de imediato, todas as providências necessárias à regularização dos estoques dos hemocentros do País relativos ao ano de 2015 e à imediata contratação de novos fatores recombinantes para o ano de 2016”.

“Faz um ano que a medicação é racionada. A cada período, fica escasso um medicamento em um estado”, disse a presidente da Federação Brasileira de Hemofilia, Mariana Freire. “Antes, a distribuição de medicamentos era para um mês. Agora, pacientes precisam voltar buscar remédios a cada semana porque não há quantidade suficiente”, completa. Sem os medicamentos, os pacientes podem desenvolver problemas articulares que levam à deficiência física, invalidez e ao risco de morte. Hoje, a distribuição do fator recombinante fica a cargo da Hemobrás, que é vinculada ao Ministério da Saúde.