Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Lessa de Andrade vai reabilitar bebês

MICROCEFALIA Policlínica deve começar a receber crianças sequeladas pelo zika vírus em até 30 dias. Profissionais de saúde foram nomeados para reforçar atendimento

Com 119 casos suspeitos de microcefalia associada ao zika vírus e supondo que parte das 25 mil notificações de dengue deste ano possam ser, na verdade, da nova doença, a Secretaria de Saúde do Recife está montando um serviço de reabilitação para bebês na Policlínica Lessa de Andrade, na Madalena, Oeste do Recife, com previsão de funcionamento em no máximo 30 dias. Para isso, o prefeito Geraldo Júlio nomeou ontem oito novos profissionais de saúde de concursos realizados nos últimos anos: dois neuropediatras, dois fisioterapeutas, dois fonoaudiólogos e dois terapeutas ocupacionais. A medida engloba um pacote anunciado para reforçar as ações contra o Aedes aegypti e garantir a assistência às crianças sequeladas pelo zika. Um total de 152 mil servidores se juntarão aos mais de 10 mil trabalhadores da saúde na mobilização contra o mosquito transmissor também de dengue e da febre chicungunha.

“Recife tem hoje o menor índice de infestação dos imóveis por mosquitos (em média 1,2%) dos últimos oito anos. Mas a mobilização é importante para manter a eliminação de criadouros e evitar que as doenças sejam transmitidas no primeiro semestre de 2016”, lembrou o prefeito Geraldo Júlio. As ações de mobilização envolvem 19 secretarias, sem custos adicionais, e soma parceiros externos, como igrejas (Católica e Assembleia de Deus), panificadoras, escolas e faculdades particulares. Orientações sobre o combate ao mosquito e sinais das doenças devem ser ampliadas. Estarão disponíveis online durante a matrícula dos alunos da rede municipal e em outros espaços de divulgação de serviços do governo.

“As condições sociais e climáticas favorecem a proliferação do mosquito e a transmissão de doenças. Reforçamos o controle ao detectar no início do ano a epidemia de dengue. Conseguimos controlar a infestação na metade do ano, mas é fundamental mantermos a mobilização de toda a comunidade”, enfatizou o secretário de Saúde, Jailson Correia. A assistência às famílias atingidas pela microcefalia também será feita na atenção básica, sob supervisão de especialistas, que darão consultoria aos médicos dos postos de saúde, e futuramente no Hospital da Mulher e em UPAs de Especialidades. Equipes do Mãe Coruja, de atenção às gestantes, também estarão engajadas.

Ontem, 250 soldados do Exército começaram pelo bairro de Campo Grande, Zona Norte do Recife, a apoiar a ação dos agentes nas casas de moradores da cidade. Equipes estão sendo capacitadas em outros municípios do Estado, onde ação similar também deve ser iniciada, segundo a Secretaria Estadual de Saúde.