Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Pesquisadores sequenciam genoma

Pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro anunciaram que fizeram pela primeira vez no Brasil o sequenciamento completo do genoma do zika encontrado no líquido amniótico de grávidas de Campina Grande, na Paraíba. O estudo será publicado na revista Lancet. A pesquisa abre caminho para o entendimento do comportamento do vírus no organismo e para o desenvolvimento de vacinas e terapias.

Dois dos oito bebês acompanhados pela médica Adriana Melo depois que exames revelaram má-formação cerebral morreram. No cérebro das crianças mortas, os cientistas também isolaram o zika. A descoberta foi feita no sábado. A pesquisadora trabalha no Instituto de Pesquisa Professor Joaquim Amorim Neto, em Campina Grande (PB). “O que causou maior surpresa foi a permanência a longo prazo do vírus no organismo da criança, durante a gestação inteira”, afirmou o pesquisador Amílcar Tanuri.