Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Hospital da Mulher abre portas em maio

ASSISTÊNCIA Unidade municipal de saúde, no Curado, será entregue com um ano e 7 meses de atraso. Haverá emergência 24 horas, maternidade e UTIs materna e neonatal

Com um ano e sete meses de atraso, o Hospital da Mulher do Recife será entregue à população em uma data simbólica: 8 de maio, Dia das Mães. O anúncio foi feito ontem, pelo prefeito Geraldo Julio, junto com o governador Paulo Câmara, durante evento que formalizou o repasse de verbas para conclusão das obras. Erguido em uma área de 13 mil metros quadrados, às margens da BR-101, no bairro do Curado, Zona Oeste da capital, a unidade tem investimento de R$ 114 milhões, sendo R$ 28 milhões repassados pelo Estado.

O hospital vai oferecer atendimento de urgência e emergência 24 horas, centros obstétrico e cirúrgico, UTIs materna e neonatal, clínica ambulatorial, diagnóstico, apoio terapêutico, além de assistência à mulher vítima de violência. A unidade contará com 150 leitos para atender mulheres a partir dos 10 anos de idade que precisem de procedimentos de média e alta complexidade, tendo capacidade para realização de 400 partos e 250 cirurgias por mês.

O governador demonstrou a intenção de replicar o modelo. “A Prefeitura do Recife está dando uma grande contribuição à saúde pública do Estado com um hospital desse porte, moderno, humanizado, que dialoga com a melhor medicina do mundo e que vai atender muitas crianças e mães pernambucanas e recifenses. Tenho aqui, nesse exemplo, a crença de que é importante levar equipamentos como esse tanto para o Sertão quanto para o Agreste”.

Quando estiver em funcionamento, a unidade realizará cerca de 10 mil atendimentos por mês, entre consultas ambulatoriais de pré-natal de alto risco, assistência ao parto e puerpério, bem como atendimento em subespecialidades, como ginecologia infanto-puberal, serviço de esterilização cirúrgica, mastologia e assistência à população LGBTT (lésbicas, gays, bissexuais e transexuais).

O hospital ainda tem capacidade para fazer, mensalmente, 2.680 ultrassonografias, 4 mil exames de raio-x e 1.320 exames de mamografia. Oferecerá banco de leite humano, endocrinologista, cardiologista, nutricionista, psicólogo, fisioterapeuta, odontólogos e enfermeiros.

Geraldo Julio salientou que a unidade está quase pronta, tendo, inclusive, toda a parte elétrica concluída e equipamentos de ressonância, raio-x e tomografia instalados. “Agora, estamos fazendo a instalação do restante dos equipamentos, a montagem do mobiliário e será realizada a seleção de pessoal para o hospital começar a funcionar”, relatou.

O centro hospitalar deveria ter sido entregue em outubro de 2014, mas a conclusão da obra foi adiada para o fim de 2015 e posteriormente para o primeiro semestre deste ano. “Tivemos algumas dificuldades nesse momento econômico do País, mas o que importa é que estamos entregando o maior hospital já construído na história pela Prefeitura do Recife”, concluiu o prefeito.