Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Hospital será aberto no Dia das Mães

Prefeitura anunciou data de inauguração do Hospital da Mulher do Recife, que está sendo concluído com reforço de verbas do governo do estado

Primeira unidade de saúde pública especializada em cuidados com pacientes do sexo feminino em Pernambuco, o Hospital da Mulher do Recife será inaugurado no Dia das Mães, em 8 de maio. A data de abertura foi anunciada ontem, Dia da Mulher, durante visita do governador Paulo Câmara e do prefeito Geraldo Julio à unidade.

Através de convênio, o governo estadual repassou R$ 28 milhões para que a administração municipal concluísse o hospital, que já tem 99% de suas instalações prontas. Localizado em uma área de 13 mil metros quadrados às margens da BR-101, no Curado, o hospital vai atender pacientes com idades a partir dos 10 anos em procedimentos de média ou alta complexidade.

A unidade vai realizar cerca de 10 mil atendimentos por mês, incluindo 400 partos, 150 internamentos, 250 cirurgias, 2.680 exames de ultrassonografia, quatro mil raios x e 1.320 mamografias. A estrutura inclui urgência e emergência 24 horas, centros obstétrico e cirúrgico, salas de parto humanizado, UTIs materna e neonatal e clínica ambulatorial. A unidade também vai oferecer serviços de ginecologia infantopuberal, mastologia, assistência à população LGBT, endocrinologia, cardiologia, nutrição, psicologia, fisioterapia, odontologia, enfermaria , apoio terapêutico, assistência à mulher vítima de violência.

Ao todo, 1,2 mil profissionais vão atuar no local. Os principais objetivos serão atender mulheres com gestações de alto risco e humanizar o atendimento a gestantes e ao público feminino de uma forma geral. Como foi antecipado pelo Diario, o Hospital da Mulher do Recife também vai reforçar a rede de atendimento a gestantes de bebês com microcefalia. Na unidade serão feitas tomografias para detectar se o bebê tem a malformação genética relacionada ao zika vírus, transmitido pelo Aedes aegypti.

O complexo estava prevista para ser inaugurado em janeiro. De acordo com o prefeito Geraldo Julio, a nova data se deu pela necessidade de compra de alguns equipamentos e também a seleção dos profissionais.

O investimento total foi de R$ 118 milhões, divididos entre R$ 56 milhões com obras físicas e R$ 62 milhões com equipamentos. As obras foram financiadas com verbas da Prefeitura do Recife e do governo federal, através do Ministério da Saúde. Do montante prometido por Brasília – R$ 46,8 milhões – foram enviados R$ 33 milhões, divididos em três repasses.

“Hoje, a Prefeitura do Recife está dando uma grande contribuição à saúde pública do estado, com um hospital desse porte, moderno, humanizado, que dialoga com a melhor medicina do mundo e que vai atender muitas crianças e mães pernambucanas e recifenses”, ressaltou o governador Paulo Câmara. Ele acrescentou que será importante levar equipamentos como esse tanto para o Sertão quanto para o Agreste pernambucano”, ressaltou Paulo.

O prefeito Geraldo Julio ressaltou que o hospital está praticamente pronto. “A gente está aqui com ar-condicionado ligado, iluminação instalada, réguas ligadas e instaladas em todas as enfermarias, as CTIs, os equipamentos de ressonância, raio x, tomografia. Tudo instalado. Está tudo ficando pronto para as mulheres do Recife começarem a usar”, apontou. O gestor municipal acresentou que no momento está sendo feita a instalação do restante dos equipamentos, a montagem do mobiliário e a seleção de pessoal.

Algumas áreas, como a urgência, estão 100% concluídas, com iluminação, piso, forro do teto, sistema de refrigeração, entre outros serviços. A sala da ressonância magnética, que recebeu investimento de R$ 3 milhões em equipamentos, também já está funcionando, restando apenas fazer o revestimento das paredes.

“O hospital tem como especialidade a emergência obstétrica, que é a emergência do parto. As mulheres serão encaminhadas para cá de alguma maternidade municipal ou pelo Samu. Além da tecnologia, o hospital tem como outra característica a humanização, com o parto e o atendimento para mulheres vítimas de violência”, ressaltou o secretário municipal de Saúde, Jailson Correia.