Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

R$ 3,2 mi para diagnósticos

O diagnóstico por imagem de todos os mais de 1,2 mil bebês com suspeita de microcefalia em Pernambuco deverá ser feito até o dia 31 de maio, de acordo com previsão do Governo Federal. Com auxílio de $ 3,2 milhões que serão repassados pelo Ministério da Saúde e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, o governo do Estado poderá identificar, localizar e realizar os exames necessários. Desde agosto do ano passado, 1.779 já foram notificados em Pernambuco, segundo o boletim emitido ontem pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). Destes, 56 foram confirmados e 297, descartados. Os 1,2 mil ainda são testados, assim como os próximos casos notificados, serão beneficiados pela ação dos ministérios.

De acordo com o diretor geral de controle de doenças e agravos, George Santiago, o estado ainda está discutindo como utilizará a verba. “É uma conversa que está sendo realizada em vários níveis. Há a possibilidade de, por exemplo, nos articularmos com outras secretarias para tornar a tarefa mais praticável.” Para Santiago, os municípios vivem contextos infraestuturais diferentes, o que dificulta o transporte dos pacientes aos centros onde o diagnóstico por imagem é realizado.

As famílias dos bebês que já têm confirmação do quadro de microcefalia passam pelo desafio de manter financeiramente o tratamento dos filhos. E nesse sentido, o INSS realiza uma força tarefa para atender os solicitantes de Benefício de Prestação Continuada (BPC). O instituto garante o pagamento mensal de um salário mínimo para famílias que recebem menos de R$ 220 por membro. Um mutirão para atender às solicitações do benefício foi realizado pelo INSS no último sábado. A próxima ação ainda não tem data definida.

Muitos, como Ana Júlia Xavier, 17, aguardam o próximo mutirão. Moradora de Glória do Goitá, na Mata Norte, ela e o marido não conseguiram vir ao Recife no último sábado. Os pais de Anderson Gabriel, 4 meses, tentam entrar na Justiça para conseguir o benefício, mas o promotor da cidade está de férias.

EUROPA

A Comissão Europeia financiou ontem 10 milhões de euros, do programa Horizonte 2020, para investigação sobre o vírus zika. A verba é destinada aos projetos que investigam a ligação com a microcefalia.