Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Adolescente cria cápsula “do bem”

BRASÍLIA (ABr) – Para facilitar a vida de milhares de pessoas que têm intolerância à lactose, substância presente no leite e derivados, a estudante Maria Vitória Valoto, de 16 anos, desenvolveu cápsulas reutilizáveis que tornam o produto bom para aqueles para os quais o consumo é contraindicado. Com o projeto, Maria Vitória tornou-se, aos 16 anos, uma das finalistas da Google Science Fair 2016, que teve inscritos de todo o mundo. Aluna do ensino médio na cidade paranaense de Londrina, ela será a primeira estudante brasileira a participar do evento.

A cápsula desenvolvida por Maria Vitória tem a enzima lactase, responsável pela “quebra” da lactose. As cápsulas devem ser colocadas em um recipiente com leite e, de quatro a cinco horas depois, o leite está próprio para o consumo de quem tem intolerância à lactose. O interesse da estudante pela ciência foi estimulado pela escola, que tem iniciação científica como disciplina.

A sugestão para a pesquisa veio da Universidade Norte do Paraná (Unopar), e Maria Vitória não teve dúvidas em trabalhar com o tema da intolerância à lactose, problema que acompanha de perto como pai. Segundo Maria Vitória, a ideia é inovadora, porque atualmente existem poucos medicamentos para uso direito no leite e, ao ter a possibilidade de reutilizar a cápsula, o custo fica menor. A final do Google Science está marcada para setembro, nos Estados Unidos.