Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Reciclagem das células ganha nobel

PARIS – A descoberta do mecanismo da autofagia, que levou o Prêmio Nobel de Medicina, pode contribuir para uma melhor compreensão de patologias, como as vinculadas ao envelhecimento, e talvez um dia permitir que os humanos vivam mais tempo com boa saúde, de acordo com vários especialistas.

O japonês Yoshinori Ohsumi foi laureado ontem com o Nobel de Medicina pela sua pesquisa da autofagia, um processo de limpeza e, principalmente, de “reciclagem” das células.

“Este processo é muito importante, porque se a célula não é capaz de se limpar, haverá uma acumulação de resíduos”, explicou Isabelle Vergne, pesquisadora do CNRS (Centro Nacional de Pesquisas Científicas, da França), que trabalha com autofagia.

“A maioria das grandes patologias estão ligadas a uma insuficiência ou a uma disfunção do processo autofágico”, afirmou o especialista francês Guido Kroemer. A autofagia, que vem do grego e significa “comer a si mesmo” é um processo conhecido desde os anos 1960. Ohsumi identificou os genes essenciais da autofagia nos anos 1990, ao fazer um experimento com lêvedo e demonstrar que nossas células utilizavam um mecanismo similar.

}