Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Com dificuldades financeiras, APAMI suspende atendimentos e as obras do Hospital Dom Tomás

Hospital do Câncer de Petrolina com suas obras paralisadas. Governo do Estado deve 1 milhão e 700 mil a Apami e nao paga a conta

A assessoria da Associação Petrolinense de Amparo à Maternidade e à Infância (Apami) confirmou que as obras do Hospital Dom Tomás em Petrolina serão interrompidas e que o Centro de Oncologia Dr. Muccini não receberá novos pacientes até que seja solucionada as dificuldades financeiras da instituição.

O  presidente  da entidade, Augusto de Souza Coelho,  informou que só do governo do estado, existe uma dívida pendente com a Apami  no valor de R$ 1,7 milhão, pelos serviços prestados a população.

A assessoria ainda informou que a ampliação do teto financeiro da Apami no Sistema Único de Saúde (SUS), que deverá passar dos atuais R$ 625 mil para R$ 925 mil por mês, ainda não foi confirmada pelo Ministério da Saúde.

A solicitação já foi encaminhada, mas até o momento nenhuma resposta foi obtida.  Sobre as emendas parlamentares elaboradas pelo senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) e o deputado federal Adalberto Canvalcanti (PTB-PE) para a Apami, a assessoria não soube informar se já foram liberadas e quais os valores destinados.

d.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(s);